Início Viajar Como conhecer várias cidades com uma passagem? Saiba agora

Como conhecer várias cidades com uma passagem? Saiba agora

Já pensou em ir para uma cidade, mas aproveitar outra cidade com a mesma passagem? Exemplo, conhecer Buenos Aires durante uma viagem para Santiago? E algum país da Europa, durante uma viagem para a Ásia?
E o melhor de tudo isso, é a economia, sem precisar comprar outra passagem. Conheça mais sobre STOPOVER, sabia dicas como usar nas suas próximas viagens.

Afinal de contas, o que é STOPOVER?

O Stopover é quando o passageiro faz voluntariamente uma escala ou conexão com duração maior que 24 horas (em voos internacionais) e maior que 4 horas (em voos domésticos), antes de sua destinação final, sem incorrer em custo adicional. Ou seja, você aproveita a passagem com destino a uma determinada cidade para conhecer outra, fazendo uma parada programada entre os voos. Confira alguns exemplos:

Leia mais:
Viajando na Mala – O melhor manual para viaja
Como morar nos Estados Unidos – Guia Passo a Passo

Exemplo 1: Viagem de alguma cidade no Brasil com destino final para Paris (França), com conexão em Lisboa (Portugal), o passageiro escolhe ficar uma ou mais noites em Lisboa, sem pagar nada a mais por isso, aproveitando a passagem original.

Exemplo 2: Viagem de alguma cidade no Brasil para Nova Iorque (EUA), com conexão no Panamá, o passageiro escolhe escolher ficar uma ou mais noites no Panamá, sem pagar nada a mais por isso, aproveitando a passagem original.

Exemplo 3: Viagem de alguma cidade no Brasil para o Tóquio (Japão), com escala ou conexão em Los Angeles (EUA), o passageiro escolhe escolher ficar uma ou mais noites em Los Angeles, sem pagar nada a mais por isso, aproveitando a passagem original.

Em que ocasiões o Stopover pode ser feito?

Em voos internacionais, quando sua viagem entre origem e destino final envolver uma escala ou conexão, bem como sempre que as regras do bilhete e da companhia aérea permitirem. Em alguns voos domésticos dentro dos Estados Unidos, México, Europa, Ásia e Oceania. As companhias aéreas possuem diferentes políticas. Algumas permitem até 2 Stopovers por bilhete (exemplo: um na ida e outro na volta).

Como devo proceder para realizar o Stopover?

O Stopover deve ser feito preferencialmente antes da compra da passagem. Em alguns casos, no entanto, é possível pedir o Stopover depois do bilhete ser emitido, antes de se iniciar a viagem, sujeito, nesse caso, a uma taxa adicional.

Antes do voo, basicamente, o Stopover pode ser feito de 3 maneiras:

Internet, utilizando a opção multi-city, múltiplos destinos ou múltiplas cidades, do site da companhia aérea ou de agências virtuais, como o Submarino Viagens. Veja um passo a passo sobre como pesquisar no final desse post.
Central de vendas da companhia aérea, informando o destino, datas e a opção desejada de Stopover.
Agentes e agências de viagem especializadas, quando não envolver um pacote pré-estabelecido, informando o destino, datas e a opção desejada de Stopover.
É essencial pesquisar inicialmente as opções de voos, datas e preços, considerando seu interesse de origem e destino final. Em muitos casos, é possível fazer o Stopover aproveitando as superpromoções divulgadas pelo Melhores Destinos.

Em seguida, monte diferentes opções de roteiro, avaliando se prefere fazer a parada do Stopover no trecho de ida ou de volta da viagem, e em quais datas e horários eles podem ocorrer. Quanto maior a flexibilidade, maior é a chance de conseguir realizar o Stopover. Esse planejamento inicial da viagem é muito importante, pois pode acontecer de haver vaga na mesma classe tarifária numa data ou voo específico, e de não haver em outra, como acontece no tradicional processo de compra de uma passagem aérea.

Na hora de pesquisar e comprar, a dica para ter certeza de que você não pagará nada a mais pelo Stopover é verificar se o valor da tarifa utilizando o múltiplos destinos é igual à tarifa da passagem origem x destino final original. Se houver mudança no preço, verifique então se estão sendo respeitadas as regras estabelecidas pela companhia aérea (exemplo: restrições de tempo de permanência no destino intermediário, classe tarifária, número de conexões etc.). Atenção: é possível haver um pequeno acréscimo no preço final da passagem, em função da cobrança de taxas aeroportuárias adicionais relacionadas ao local onde será realizado o Stopover.