Início Bahia Zero casos: com barreiras e conscientização da população, três cidades ainda resistem...

Zero casos: com barreiras e conscientização da população, três cidades ainda resistem à covid-19 na Bahia

Zero casos: com barreiras e conscientização da população, três cidades ainda resistem à covid-19 na Bahia 1
Por: Divulgação/Prefeitura de Novo Horizonte e Ipupiara

Apenas três das 417 cidades da Bahia não aparecem na lista de infectados pelo novo coronavírus (covid-19) no estado. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), até esta quarta-feira (25) foram confirmados 240.939 diagnósticos e 5.051 mortes provocadas pela doença no território baiano. No entanto, nenhum desses casos é de moradores dos municípios de Novo Horizonte, Brotas de Macaúbas e Ipupiara.

Com população estimada em pouco mais de 12 mil habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Novo Horizonte é o município mais populoso dentre os três que ainda não têm registros da Covid-19 no estado.

Em julho, um caso da doença na cidade chegou a ser contabilizado no boletim epidemiológico da Sesab, no entanto, de acordo com a prefeitura tratava-se de uma mulher, moradora de Senhor do Bonfim, que foi visitar os filhos em Novo Horizonte. Ainda conforme a gestão municipal, ela já chegou no município infectada. Após isso, foi realizada a testagem nas pessoas que tiveram contato com ela, porém todos os exames deram negativo.

De acordo com o prefeito Djalma Anjos, a conscientização da população e as ações de enfrentamento desenvolvidas pela prefeitura têm contribuído para o não aparecimento de casos da doença na cidade. “Temos três barreiras sanitárias nas entradas da cidade. Qualquer mercadoria chega em Novo Horizonte é desinfectada nessas barreiras. Além disso, o apoio da população tem sido fundamental. A qualquer momento que chega alguém de fora na cidade, os próprios moradores denunciam e isso contribui para fazermos um controle da situação”, disse ao BNews.

Zero casos: com barreiras e conscientização da população, três cidades ainda resistem à covid-19 na Bahia 2

Apesar de ainda não ter casos confirmados, o gestor explica que o comércio de Novo Horizonte segue funcionando com restrições. “É obrigatório a disponibilização de álcool em gel na entrada das lojas, a quantidade de pessoas em cada estabelecimento é limitada, o uso de máscara é obrigatório e o horário de funcionamento de cada setor foi reduzido”, explica o prefeito que não pretende flexibilizar as medidas tão cedo. “Foram elas [as medidas] que fizeram que com que nenhum caso surgisse em nosso município então por isso essas restrições irão prosseguir”, ressalta.

Localizada na mesma região que Novo Horizonte, Ipupiara também exibe o numeral 0 no área destina aos ‘casos confirmados’ de seu boletim. Apesar de não ter moradores infectados, a prefeitura tem realizado desinfecção das principais localidades com maior fluxo de pessoas no município. Além disso, a administração municipal implantou barreiras sanitárias em trechos das estradas que interligam Ipupiara a outras cidades.

Zero casos: com barreiras e conscientização da população, três cidades ainda resistem à covid-19 na Bahia 3

A 622 quilômetros da capital baiana, a pacata Brotas de Macaúbas completa a lista do pequeno grupo de municípios baianos que ainda não possuem registros da Covid.

Apesar disso, nesta terça (25), o prefeito Litercílio Júnior (PT) publicou um novo decreto que prorrogou até o dia 2 de setembro a suspensão das atividades de classe da rede municipal de educação e da rede privada de ensino, eventos esportivos, funcionamento de praças, quadra poliesportivas, estádio e espaços comunitários públicos ou privados, danceterias e salões de dança, feira livre, comércio ambulante e atividades de grupo de serviços de convivência, fortalecimento de vínculo e grupos terapêuticos.

Zero casos: com barreiras e conscientização da população, três cidades ainda resistem à covid-19 na Bahia 4

Barreiras sanitárias também foram implantadas na sede e no povoado de Cocal, a 130 km do centro da cidade. Além disso, equipes volantes foram formadas para monitorar a situação dos povoados mais distantes.