Início Bahia Velejadores baianos presos na África têm liberdade decretada

Velejadores baianos presos na África têm liberdade decretada

Os dois velejadores baianos e um gaúcho que ficaram 18 meses presos em Cabo Verde, na África, tiveram a liberdade decretada pela Justiça do país nesta quinta-feira (7/2). A informação foi confirmada por Alex, tio de Rodrigo Dantas, um dos rapazes presos, ao repórter da TV Aratu, Messias Teles. “É uma emoção muito grande, não dá para descrever”, disse ele, que é natural de Feira de Santana, na Bahia, assim como o sobrinho.

Ainda de acordo com Alex, os três velejadores – Daniel Dantas, 43 anos, Rodrigo Dantas, 25, e Daniel Guerra, 37 -, junto com o capitão do barco, um francês, foram chamados ao tribunal na manhã desta quinta e soltos da cadeia por volta das 14h (horário de Brasília). Entretanto, todos ainda se encontram na Ilha de São Vicente, em Cabo Verde.

“Temos que aguardar. Ainda têm trâmites jurídicos a serem cumpridos para que eles possam retornar ao Brasil”, disse Alex.

O CASO

Os três velejadores foram contratados pela empresa Yatcg Delivery Company para entregar um veleiro que estava sendo reformado em Salvador na Ilha de Açores, em Portugal. Sem irregularidades após inspeção em Salvador e Natal, os três seguiram o trajeto.

Em Cabo Verde, porém, mais de uma tonelada de cocaína foi encontrada no veleiro em um piso de concreto e cimento na embarcação durante outra inspeção. O caso já estava em segunda instância quando o julgamento da primeira ordem foi anulado.

ENGANADOS

Ainda segundo Alex, os velejadores foram vítimas de um golpe de traficantes ingleses. A Polícia Federal brasileira chegou a concluir o inquérito do caso, comprovando a inocência do trio, mas o mesmo não foi acatado pela Justiça de Cabo Verde.