Início Brasil Valores a receber: próxima fase terá mais 7 tipos de dinheiro esquecido

Valores a receber: próxima fase terá mais 7 tipos de dinheiro esquecido

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

O sistema de consulta ao dinheiro esquecido em bancos deve reunir mais sete situações diferentes que podem fazer você encontrar um valor inesperado na sua conta bancária. Isso vai acontecer na próxima fase de liberação. Conforme o BC (Banco Central), esses novos dados poderão ser consultados nas etapas seguintes do sistema, previstas para maio deste ano.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

A estimativa é que haja R$ 4 bilhões a serem devolvidos a 28 milhões de consumidores e empresas só nesta primeira fase, segundo informou o BC ao UOL. A quantia total chega a R$ 8 bilhões. A consulta poderá ser feita em valoresareceber.bcb.gov.br. O total esquecido para cada pessoa ou empresa ainda não foi informado.

Atualmente a plataforma agrega cinco dados diferentes:
Contas corrente ou poupança encerradas com saldo disponível;
Tarifas cobradas indevidamente, desde que previstas em Termos de Compromisso assinados pelo banco com o BC;
Parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, desde que previstas em Termos de Compromisso assinados pelo banco com o BC;
Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários de cooperativas de crédito;
Recursos não procurados de grupos de consórcio encerrados;

Nas próximas fases devem ser reunidas mais sete informações. É importante destacar que as duas primeiras se diferenciam das já existentes por não estarem previstas em termos de compromisso pelo banco com o Banco Central.

Tarifas cobradas indevidamente, não previstas em Termos de Compromisso assinados pelo banco com o BC
Parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, não previstas em Termos de Compromisso assinados pelo banco com o BC
Contas de pagamento pré-paga e pós-paga encerradas com saldo disponível
Contas de registro mantidas por sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários e por sociedades distribuidoras de títulos e valores mobiliários para registro de operações de clientes encerradas com saldo disponível
Entidades em liquidação extrajudicial
FGC (Fundo Garantidor de Créditos)
FGCoop (Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito)

Os dois últimos são voltados para determinados investimentos e funcionam como uma espécie de seguro caso o banco ou cooperativa de crédito quebrem. A proteção do FGC é limitada a R$ 250 mil por pessoa física (CPF) ou jurídica (CNPJ) em cada banco.

O Banco Central informou ao UOL que as próximas fases devem seguir a “lógica atual” para as consultas.

Como saber se tenho valores a receber?
Para saber se você tem dinheiro esquecido em bancos, é preciso consultar o sistema do Banco Central.

Confira abaixo o passo a passo:
Acesse o site valoresareceber.bcb.gov.br;
Digite seu CPF ou CNPJ e a data de nascimento ou de criação da empresa para consultar se você tem valores esquecidos em bancos;
Se sim, guarde bem a data que o sistema vai te informar. É neste dia que você saberá o valor exato que tem a receber e solicitar a transferência, também pelo valoresareceber.bcb.gov.br.

Quando saberei o valor a ser resgatado?
O sistema criou um calendário para que as pessoas físicas e jurídicas possam pedir o resgate e saber o valor exato esquecido. Foram criados três períodos, definidos a partir da data de nascimento da pessoa ou de criação da empresa.

7 a 11/3 – para nascidos ou empresas abertas antes de 1968
14 a 18/3 – para nascidos ou empresas abertas entre 1968 e 1983
21 a 25/3 – para nascidos ou empresas abertas após 1983
É preciso ficar atento ao horário definido pelo site após a consulta. Confira se foi para o período de 4h às 14h ou de 14h às 24h.