Início Feira de Santana Três mortos em 26 horas: Violência em Feira de Santana assusta moradores

Três mortos em 26 horas: Violência em Feira de Santana assusta moradores

Por: Reprodução/ Aldo Matos/Acorda Cidade

A violência em Feira de Santana está alarmando a população. Somente nesta quarta e quinta-feiras (29 e 30) três pessoas foram assassinadas na cidade.

A primeira vítima foi Raimundo Júlio da Cunha, de 45 anos, que, segundo a polícia, foi assassinado a facadas. O crime aconteceu no quintal de Cunha, na Rua Salvador Portugal, no conjunto Feira VII.
O delegado Rodolfo Faro informou ao Acorda Cidade que o acusado do crime é Júlio Victor da Silva Cunha, sobrinho da vítima. Ele foi preso nesta quinta-feira por policiais militares da 67ª Companhia Independente (CIPM).

“O que apuramos até então é que o sobrinho da vítima teve um desentendimento, de uma discussão ocorrida anteriormente. Já existem antecedentes na delegacia por conta desses desentendimentos familiares e ontem culminou com agressões mútuas e a morte do tio dele. Foi encontrada a arma do crime. Ele foi esfaqueado quatro vezes no pescoço e hoje pela manhã a PM logrou êxito em localizar o autor, que está sendo apresentado em flagrante pelo crime de homicídio”, afirmou o delegado.

Outro crime aconteceu nesta tarde, no bairro Caseb. Alef da Silva Santos, 25 anos, foi assassinado a tiros na frente de casa. Quatro homens teriam feitos os disparos que atingiram a cabeça, o rosto, a nuca e as costas do rapaz.

“Houve uma vingança em razão de um atentado praticado contra um homem na data de ontem de madrugada. Esse atentado culminou com uma vítima alvejada que não veio à óbito, e hoje de madrugada os comparsas desse indivíduo que foi alvejado, que até então só temos o prenome, vieram vingar. Eles não lograram êxito e hoje pela tarde retornaram à residência e o executaram”, contou o delegado. Ele suspeita que o crime seja relacionado ao tráfico de drogas.

O pedreiro Paulo Lima Lacerda, 35 anos, também foi assassinado. A vítima foi morta com cinco tiros em uma estrada no povoado de Tanquinho. A polícia identificou o autor deste crime.

“A vítima teve um problema com uma pessoa, teve uma audiência há quinze dias na delegacia de Humildes, mas em razão dessa audiência os desentendimentos continuaram, e na data de hoje essa pessoa, ceifou essa vida”, disse o oficial.

Por BNews