Início Salvador Suspeito de estuprar sobrinha na Mata Escura é liberado pela polícia

Suspeito de estuprar sobrinha na Mata Escura é liberado pela polícia

Caso segue em investigação, mas polícia disse que como não houve flagrante não manteve ele preso.

Nataliano da Cruz Rocha, suspeito de abusar sexualmente da sobrinha de 14 anos, foi liberado da Delegacia Especializada de Crimes contra a Criança e o Adolescente (Dercca) na última quinta-feira (30) quando a família da vítima montou um plano para denunciar o ato, porque não houve flagrante do crime. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (03) pela Polícia Civil, que afirmou em nota que “a vítima disse que, embora fosse abusada sexualmente por muito tempo, naquele dia não aconteceu contato sexual”. Sem o flagrante não é possível decretar prisão.

A mãe da vítima, Cíntia Oliveira, explicou a adolescente vai passar pelo exame de corpo de delito nesta segunda-feira (03) para dar prosseguimento às investigações. Quanto à liberação do suspeito a mãe afirma que há revolta. “Estamos dentro da lei e só queremos proteger minha filha”, disse. Esposa do suspeito, Joseane não esconde a mágoa com o acontecimento. Ela contou que brigou com a família em nome do relacionamento com Nataliano. O relacionamento entre Joseane e Nathan, como o suspeito é conhecido, começou quando ela tinha 13 anos e nunca foi bem visto pela família.

Inicialmente os pais de Joseane não queriam que ela namorasse “na porta” por conta da idade, mas o relacionamento seguiu firme e ela engravidou da primeira filha aos 16 anos. A relação com a entre Nathan e a família de Joseane ficou ainda mais acirrada quando ele agrediu a esposa, caso que foi perdoado por ela, mas não pela família.

“Larguei minha família com 13 anos para ficar com ele. Minha mãe e meu pai não deixavam o namoro e eu saí de casa. Engravidei com 16 anos. Ainda é o homem que eu amo, mas depois de uma sacanagem dessa não tem nada que me faça perdoar. Ele já me traiu com várias outras mulheres e eu superei, mas é uma criança que está em jogo e eu tenho duas crianças [frutos do relacionamento entre os dois] em casa. O que eu não quero com minha filha eu não quero pra filha de ninguém.” – desabafa Joseane.

Família montou estratégia para revelar suspeita
Na última quinta-feira (30) a família da adolescente flagrou Nataliano da Rocha Cruz sem roupas no quarto da garota de 14 anos. O caso aconteceu no bairro da Mata Escura, em Salvador. A mãe da jovem descobriu os abusos apenas três dias antes através de conversas que leu em um das redes sociais da vítima e, junto com a avó, articulou um plano para conseguir fazer o flagrante.

Segundo Raimunda Oliveira, avó da adolescente, a garota mudou o comportamento de forma brusca nos últimos meses. Além das notas baixas na escola, notou que ela estava mais agressiva, conversava pouco e passava boa parte de seu tempo trancada no quarto, sem querer sair de casa. A preocupação com a mudança repentina fez a balconista Cíntia Oliveira, 31 anos, acessar as redes sociais da filha para saber com quem ela falava e qual o teor das conversas.

Foi aí que ela descobriu que seu cunhado Nataliano da Rocha Cruz, 27, enviava mensagens para sua filha tentando marcar encontros com a menina. A primeira reação foi de revolta e desconfiança da filha. Cíntia largou o trabalho e voltou para casa, onde conversou com a adolescente, que contou à mãe que as relações nunca foram consentidas e já aconteciam desde março de 2017. Na época a garota tinha acabado de completar 13 anos. Fonte: Correio da Bahia*