Início Bahia Supermercados não correm risco de desabastecimento, diz Associação

Supermercados não correm risco de desabastecimento, diz Associação

Supermercados não correm risco de desabastecimento, diz Associação 1
Joel Feldman, presidente da Abase. (Foto: Arquivo Mais Região)

Com o aumento do número de casos de Coronavírus na Bahia, a movimentação em supermercados aumentou, com muitos consumidores buscando estocar itens. Em nota emitida nesta segunda-feira (16), a Associação Baiana de Supermercados (Abase) afirmou que o abastecimento nas lojas que integram o setor de supermercados baiano segue normal.

De acordo com o presidente da entidade, Joel Feldman, “As redes possuem centros de distribuição com estoques posicionados com níveis que asseguram a tranqüilidade do consumidor baiano”.

Ainda segundo Feldman, produtos como álcool gel e papel higiênico “tem gerado maior procura” pelos consumidores, mas que “não há registros de desabastecimento das prateleiras, especialmente em relação à itens essenciais para o consumo das famílias”.

A Abase informa também que “está monitorando de forma permanente e também destaca que todos os elos que integram a cadeia de abastecimento (produtores, indústrias, distribuidores, transportadores e varejo) estão empenhados em manter a qualidade operacional dos milhares de supermercados espalhados por toda Bahia”.

Confira a nota na íntegra:

NOTA OFICIAL

A Associação Baiana de Supermercados (ABASE) informa que o abastecimento nas lojas que integram o setor de supermercados baiano segue dentro da normalidade.

As redes possuem centros de distribuição com estoques posicionados com níveis que asseguram a tranqüilidade do consumidor baiano.

O aumento nos casos de coronavírus tem gerado maior procura por álcool gel, que é um produto preventivo para essa doença, e também alguns itens de primeira necessidade, como papel higiênico, por exemplo. Contudo, não há registros de desabastecimento das prateleiras, especialmente em relação à itens essenciais para o consumo das famílias.

A ABASE está monitorando essa questão de forma permanente e também destaca que todos os elos que integram a cadeia de abastecimento (produtores, indústrias, distribuidores, transportadores e varejo) estão empenhados em manter a qualidade operacional dos milhares de supermercados espalhados por toda Bahia.

Por fim, queremos tranquilizar a sociedade baiana, reiterando que seguimos recebendo cargas de todos os nossos fornecedores diariamente, inclusive destes itens de primeira necessidade, de modo que não há motivos para as famílias fazerem estoques adicionais, neste momento.

JOEL FELDMAN

PRESIDENTE – ASSOCIAÇÃO BAIANA DE SUPERMERCADOS