Início Camaçari Sobe para 20 o número de vereadores denunciados pelo MP no esquema...

Sobe para 20 o número de vereadores denunciados pelo MP no esquema de corrupção em Camaçari

O promotor da 7ª promotoria de Justiça, Everardo Yunes, incluiu na manhã desta quinta-feira (15), os vereadores: Flavio Marcus de Azevedo, popular Flávio Matos (DEM) Dilson Magalhaes Jr. (PEN) e Sebastião Figueiredo Abreu, popular Sessé de Abreu (PSDB) na ação civil pública por ato de improbidade administrativa por desvio de verbas públicas. Com o aditamento a lista dos 17 edis da Câmara Municipal, subiu para 20 o número de envolvidos.

Na inicial protocolada no último dia 7, o Ministério Público também pediu a decretação da prisão preventiva de Oziel Araújo dos Santos, presidente da Câmara de Vereadores, para garantia da ordem pública e conveniência da instrução criminal.

Assim como os outros vereadores, os três novos acusados, utilizaram de manobras fraudulentas para aumentar o próprio salário já que tinham sido impedidos pela justiça. A diferença é que ao invés de serem os mesmos assessores parlamentares, utilizaram outras pessoas no lugar.

“Talvez, tenha tido a recusa daqueles que não teriam aceitado participar, obrigou-se a procurar outros nomes para a fraude. Mas isso, na verdade também não importa” destaca o promotor.

O representante explica ainda que “o servidor do denunciado DILSON recebia no valor de R$ 7.043,38 e o seu substituto recebe R$ 10.718,19. Da mesma forma, o vereador FLAVIO, tinha um servidor com vencimento de R$ 2.756,11 e admitiu o substituto com remuneração de R$ 5.818,45. Por fim, o terceiro denunciado, ou seja, o vereador SESSÉ retirou o anterior com vencimento de R$ 3.981,04 passando o novo servidor com remuneração de R$ 7.043,38”, detalha.

Os atos foram todos assinados pelo presidente da Camara, Oziel Araújo e ocorreram na mesma datas dos outros vereadores denunciados, com exceção do servidor do vereador Flavio que ocorreu apenas um dia antes.
A Câmara de Vereadores de Camaçari é composta por 21 vereadores, com a inclusão de mais três vereadores ao processo, somente o vereador Jair Costa, popular Bispo Jair (PRB) ficou de fora do esquema de fraude.

Fonte: Camaçari alerta