Início Notícias Site do Banco Central sofre instabilidade após lançar ferramenta de devolução de...

Site do Banco Central sofre instabilidade após lançar ferramenta de devolução de dinheiro

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
(Foto: Reprodução/Banco Central)

Nesta segunda-feira (24), o Banco Central do Brasil divulgou uma nova ferramenta que permitirá a pessoas físicas e jurídicas, o resgate de R$ 8 bilhões. O problema é que após a divulgação, o site está sofrendo instabilidade, devido ao alto volume de acessos, como informa a mensagem na página inicial: “O Sistema Valores a Receber (SVR) recebeu demanda acima da esperada causando instabilidade no bcb.gov.br. Estamos tomando medidas para restabelecer o funcionamento normal”.

A ferramenta que fez o site do BC cair se chama Valores a Receber e trata-se de um serviço que permite aos cidadãos e empresas consultarem valores a que têm direito, devido a contratos encerrados com saldo ou cobranças indevidas, mas que estão em posse de bancos e demais instituições financeiras. Caso haja saldo, será possível acessar a ferramenta para verificar o montante a que têm direito e solicitar o resgate por Pix ou por contato direto com a instituição.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

O BC estima a devolução de R$ 3,9 bilhões já na primeira fase do serviço. A previsão da instituição é que ainda este ano, também serão disponibilizados valores referentes a tarifas e parcelas de operações de crédito cobradas indevidamente, além de contas pré-pagas, pós-pagas e de corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários, todas encerradas com saldo disponível.

Consultar saldo

Para consultar se há saldo disponível a ser resgatado, acesse o portal de Valores a Receber do Banco Central (https://www.bcb.gov.br/acessoinformacao/valores-a-receber).

Em seguida clique em “Consulta ao Relatório Valores a Receber”

Clique em “Iniciar consulta”

Insira seu CPF ou CNPJ de sua empresa

Transcreva os caracteres para provar que você é humano

 Se não tiver nada a receber, aparecerá a mensagem “Atualmente, você não possui valores a receber”

Se existe dinheiro a ser liberado, aparecerá “Consulta realizada com sucesso! Para saber mais detalhes dos valores a receber, acesse o Registrato”

Resgatar

Para resgatar os valores, é necessário logar no sistema Registrato (https://www.bcb.gov.br/cidadaniafinanceira/registrato), do Banco Central, ou na conta no portal gov.br (https://www.gov.br/):

Clique em “Acessar Registrato” após checar se há valores a receber ou acesse o sistema de login do serviço

Escolha a opção de entrar pela sua conta gov.br ou login Registrato

Ao passar o cursor em cada uma das opções, é possível visualizar a opção de cadastro

Para acessar o saldo na plataforma do governo federal, além do cadastro com informações pessoais, é preciso ter um login nível prata ou ouro (oferecidos a quem já integrou a conta de seu banco à plataforma do governo ou registrou biometria facial no aplicativo Meu Gov.br)

Dinheiro é devolvido em 12 dias úteis

Para receber os valores, o cliente deve escolher a opção em que solicita ao banco a devolução do dinheiro via Pix. O pagamento deve acontecer em 12 dias úteis.

Caso o banco não tenha aderido ao pagamento via Pix, a instituição pode fazer a transferência via DOC ou TED no mesmo prazo.

Bancos que não aderiram ao acordo de pagamento com o Banco Central podem oferecer exclusivamente a opção “Solicitar via instituição”, em que o cliente deve solicitar o pagamento diretamente ao banco.