Início Camaçari Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari aprova estado de greve

Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari aprova estado de greve

Por unanimidade dos milhares de trabalhadores presentes na assembleia, realizada na porta do completo Ford, na manhã desta quinta-feira (28/02), pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, foi aprovado o estado de greve, em função do pacote de medidas apresentado pela empresa, durante mesa de negociação. Estavam presentes funcionários do 1º e 3º turnos, dirigentes sindicais e autoridades políticas.

A frente do ato, o presidente do sindicato Júlio Bonfim, que ressaltou que a categoria não vai abrir mão dos direitos conquistados, através de anos de luta sindical. ”O que a Ford está fazendo é terrorismo. Aqui temos pais e mães de família amedrontados com a possibilidade de perder seus empregos. Essa assembleia, com a participação maciça da categoria, é a prova que somos fortes e vamos lutar até o fim. Se a empresa não ceder, vamos parar a fábrica”.

No pacote apresentado pela Ford, destaque para a demissão em massa de 700 trabalhadores, redução do valor da Participação dos Lucros e Resultados, mudança de convênio e transporte, retirada do desjejum e lanche. ”Isso se chama desregulamentação do contrato de trabalho. Os trabalhadores confiam na direção desse sindicato, que tem história, trajetória e coerência. Com mobilização vamos brigar por direitos e empregos”, pontuou o presidente da Federação dos Metalúrgicos e Mineradores da Bahia (FETIM), Aurino Pedreira.

Um relato sobre a crise em outras montadoras fez parte do discurso do presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), na Bahia, Pascoal Carneiro. ”Em outras plantas, como em São Bernardo e Taubaté, o processo de demissão ou encerramento das atividades começou assim, por isso temos que estar em unidade, defendendo o mesmo discurso, as mesmas propostas. Na Bahia temos responsabilidade com os nossos trabalhadores”.

Foto: Ivani Gonçalves/Everaldo Lins

Após a leitura e reprovação do pacote de medidas da Ford, os metalúrgicos votaram por unanimidade dos presentes, a favor das propostas do sindicato. A empresa terá o recesso do carnaval para avaliar o solicitado e buscar um acordo. No entanto, a categoria está em estado de greve e pretende parar as atividades, caso negativa da direção do complexo.

Por Visão Diária