Início Bahia Secretaria de Saúde de Camaçari confirma primeiro caso da variante Delta da...

Secretaria de Saúde de Camaçari confirma primeiro caso da variante Delta da Covid-19 no município

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Creditos da foto:divulgação/Sesab

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) divulgou neste sábado (25/9), que mais 58 amostras da variante Delta da Covid-19 foram detectadas no estado. Com isso, sobe para 72 o número total de casos da variante, com dois óbitos, na região.

Segundo a Lacen, os casos foram identificados em pacientes residentes nos municípios de Aporá, Baixa Grande, Barrocas, Bonito, Brumado, Camaçari, Canavieiras, Cícero Dantas, Coribe, Entre Rios, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Lauro de Freitas, Maracás e Nilo Peçanha. , Maraú, Medeiros Neto, Muritiba, Nova Fátima, Pé de Serra, Prado, Riachão do Jacuípe, Salvador, São Gonçalo dos Campos, Simões Filho, Teixeira de Freitas e Vereda.

Antes, 14 casos com a variante Delta haviam sido notificados em residentes dos municípios de Conceição do Almeida, Feira de Santana, Medeiros Neto, Prado, Salvador, Sapeaçu, Senhor do Bonfim, Vereda, Vitória da Conquista, além de um tripulante de um navio ancorado em Salvador.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

A diretora geral do Lacen-BA, Arabela Leal, declarou que “é importante destacar que está sendo utilizado um protocolo novo, que não são de amostras aleatórias. Os profissionais estão concentrando atenção nas amostras provenientes de municípios com aumento do percentual de casos positivos ou que tenham casos anteriores da Delta”.

A secretária estadual da Saúde em exercício, Tereza Paim, ressaltou que “o novo protocolo permite que a vigilância epidemiológica atue de modo mais célere na identificação e monitoramento dos pacientes e dos municípios”, afirma a secretária. No entanto, Paim alerta que a principal medida para conter o avanço da Covid-19 e, por consequência, a variante Delta, é o avanço da vacinação. “É importante que as pessoas busquem as unidades de saúde para se vacinarem contra a doença, incluindo também a dose de reforço. O esquema completo de vacinação dá uma maior garantia de defesa contra a Covid-19”, ressalta.