Início Saúde Seca mesmo? Confira a opinião de especialistas sobre chás para emagrecer

Seca mesmo? Confira a opinião de especialistas sobre chás para emagrecer

Para atuar no controle dos genes da obesidade e na queima de gordura, o consumo dos chás deve ser associado a uma alimentação equilibrada e a prática de atividade física


Por iBahia

Os chás podem ser ótimos aliados para pessoas que buscam perder peso ou manter a boa forma. As ervas possuem em sua composição alta carga de antioxidantes, anti-inflamatório e termogênicos, que proporcionam o bom funcionamento do organismo. Mas para atuar no controle dos genes da obesidade e na queima de gordura, o consumo dos chás deve ser associado a uma alimentação equilibrada e a prática de atividade física.

A nutricionista Priscilla Lima explica que para ter um efeito satisfatório com o uso dos chás o ideal é buscar orientação médica. “Cada indivíduo tem suas necessidades específicas. O tipo de chá, a quantidade e o horário de consumo vai influenciar no efeito que a bebida vai trazer para o organismo”.

Já o nutricionista Haroldo Lordello lembrou que, além de focar no objetivo de emagrecer, é preciso ter cuidado com os riscos do consumo excessivo. “Em excesso ou como único alimento das refeições diárias, os chás podem ocasionar fraqueza, dores, cãibras, mau funcionamento dos órgãos e até a morte”.

Ele ainda lembrou que o consumo precisa de prescrição de especialista principalmente em casos de gravidez, insônia ou doenças, como hipotensão (pressão baixa). O profissional pontua que os chás devem ser consumidos isolados, ou seja, nada de biscoitinhos de acompanhamento ou usar açúcar e adoçantes.

Quais as melhores opções de chá para auxiliar no emagrecimento?

Para você que não possui nenhuma contraindicação, o iBahia selecionou 10 opções de chás para consumir durante o seu dia e os especialistas Haroldo Lordello e Priscilla Lima explicaram suas efeitos no organismo. Confira:

– Chá Verde: a Camélias sinensis possui a substância epigalo catequina galato, que é um fitoquímico com função anti-inflamatória, antioxidante, hipoglicemiante e antimitótica . Por isso, a bebida atua na aceleração do metabolismo da pessoa e no processo de queima de gordura.

– Chá de Hibisco: o hibisco é rico em substâncias que inibem a absorção de gorduras e carboidratos. Além disso, ele auxilia na eliminação de líquidos retidos e na evacuação (ação laxante).

– Chá Mate com Limão: o mate tem propriedades termogênese (aumento da temperatura corporal) e diurética, que são fundamentais no tratamento da obesidade. O limão realça o sabor da erva mate e é rico em ácido cítrico que potencializa a ação das substâncias antioxidantes do chá.

– Chá de Feno-Grego e Alcachofra: a alcachofra é rica em vitaminas e minerais. Ela possui atividade antioxidante, diurética, laxante e adstringente (facilitando a metabolização de gorduras). Já o Feno-Grego melhora a capacidade digestiva, tem ação laxante e inibidora de apetite.

– Chá de Cavalinha: ricos em antioxidantes e alta capacidade diurética, que estimulam na queima de gordura e na eliminação de toxinas.

-Chá de Carqueja: erva rica em antioxidantes com alta capacidade diurética, que auxiliam na queima de gordura.

– Chá Preto: também extraído da camélia sinensis, apresenta propriedades semelhantes ao chá verde. Rico em L-teanina um substância com compostos químicos naturais como cafeína, antioxidantes, aminoácidos, vitaminas e minerais, que aumenta a capacidade de foco e concentração e auxilia na queima de gordura.

– Chá de Hortelã: o hortelã tem ação relaxante, auxilia no correto funcionamento intestinal e é um grande aliado no controle da ansiedade e compulsão alimentar.

– Chá de Anis: com alta capacidade anti-inflamatória, ansiolítica, digestiva e diurética, o chá de anis tem sido indicado no tratamento da obesidade. Ele atua melhorando a sensação de inchaço abdominal.

– Chá de Gengibre: tem como principal ativo o gingerol que tem alta capacidade anti-inflamatória, antioxidante e antiemética. Essa bebida vai contribuir para uma boa digestão do organismo, no alívio da azia e de gases e no tratamento da constipação (dificuldade na sua evacuação).
*Sob supervisão do editor-chefe Rafael Sena