Início Destaque Salvador está na lista de zona de alto risco para surto de...

Salvador est√° na lista de zona de alto risco para surto de dengue

Infectologista do Hospital São Rafael dá dicas para evitar essa e outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti

Imagem: ilustração

Mais de 100 cidades baianas, incluindo Salvador, est√£o com alto risco de surto de dengue, segundo o Minist√©rio da Sa√ļde. Foram notificados mais de seis mil casos no Estado, apenas nos tr√™s primeiros meses de 2019, ap√≥s o primeiro Levantamento R√°pido de √ćndices de Infesta√ß√£o pelo Aedes aegypti (LIRAa). A gerente m√©dica e infectologista do Hospital S√£o Rafael, Ana Verena Mendes, explica que ‚Äúa doen√ßa √© causada pelo mosquito Aedes Aegypti, um inseto min√ļsculo que se tornou um dos grandes inimigos dos baianos, principalmente durante o Outono no Nordeste, per√≠odo marcado por fortes e intermitentes per√≠odos de chuva, como agora‚ÄĚ.

A picada desse mosquito √© a √ļnica maneira de transmiss√£o n√£o s√≥ da dengue, mas tamb√©m da zika e chikungunya, o que desmente a possibilidade do cont√°gio direto entre pessoas. ‚ÄúA partir do momento em que h√° contamina√ß√£o, ocorre o per√≠odo de incuba√ß√£o do v√≠rus no corpo, que oscila entre tr√™s e 12 dias. Ap√≥s esse tempo, os sintomas come√ßam a surgir. Dentre eles, destacam-se manchas vermelhas no corpo, febre, dor de cabe√ßa e atr√°s dos olhos, fadiga, n√°useas e v√īmitos‚ÄĚ, detalha a infectologista.

A √°gua parada √© o ambiente mais prop√≠cio para a reprodu√ß√£o do Aedes Aegypti. Por isso, √© preciso eliminar ou vedar locais que possam servir de reservat√≥rios para as larvas, como garrafas, gal√Ķes, toneis, vasos de plantas, calhas entupidas, lixo a c√©u aberto, bandejas de ar-condicionado, po√ßo de elevador, dentre outros. A dica de Ana Verena Mendes √© intensificar as medidas preventivas, que tamb√©m envolvem o uso de repelentes, instala√ß√£o de telas em janelas e at√© mesmo fazendo o uso de mosquiteiro em camas e ber√ßos.

Zika e Chikungunya

Al√©m da dengue, o baiano ainda precisa ficar bastante atento √† zika e chikungunya, doen√ßas que tamb√©m s√£o causadas pelo Aedes Aegypti. A transmiss√£o de ambas ocorre pela picada do mosquito, mas os sintomas s√£o distintos. ‚ÄúO paciente com chikungunya apresenta febre alta de in√≠cio r√°pido; dores intensas nas articula√ß√Ķes dos p√©s, m√£os, dedos, tornozelos e pulsos; dor de cabe√ßa; dores musculares e manchas vermelhas na pele. Vale ainda destacar que, depois de infectada, a pessoa fica imune √† doen√ßa pelo resto da vida. J√° no caso da zika, os sintomas s√£o dores de cabe√ßa e nas articula√ß√Ķes, coceira, vermelhid√£o nos olhos, incha√ßo no corpo e v√īmitos‚ÄĚ pontua a infectologista. Ana Verena conclui refor√ßando que √© fundamental procurar aux√≠lio m√©dico em caso de suspeitas, visando evitar eventuais complica√ß√Ķes das doen√ßas.