Início TV Rede Globo vai convocar William Bonner para negociar mudanças no contrato de...

Rede Globo vai convocar William Bonner para negociar mudanças no contrato de trabalho e no salário

Rede Globo vai convocar William Bonner para negociar mudanças no contrato de trabalho e no salário 1
(Foto: reprodução/TV Globo)

Depois de negociar com Márcio Canuto, Marcos Uchôa, Tino Marcos, Cris Dias, dentre outros nomes do departamento de jornalismo, a Rede Globo convocará William Bonner para mudar seu vínculo empregatício com a emissora. De acordo com o NaTelinha, o âncora e editor-chefe do “Jornal Nacional” vai iniciar, em breve, as primeiras rodadas de conversas para definir como ficará sua situação no canal para fazer a transição de funcionário PJ (Pessoa Jurídica) para CLT (Consolidação das Leis do Trabalho – carteira assinada). Há 33 anos na Globo, William Bonner ganha em torno de R$ 650 mil e é o maior salário entre todos os jornalistas da casa.

Na transição do modelo de PJ para CLT, o corte que a emissora vem promovendo nos salários de repórteres e âncoras vem girando em média de 40%. Alguns veteranos do departamento de jornalismo não estão aceitando as novas condições e deixando a Globo, como foram os casos de Sérgio Aguiar, Márcio Canuto e Cris Dias. Por outro lado, os repórteres esportivos Marcos Uchôa e Tino Marcos acertaram no último mês sua transição para CLT. Como parte do acerto nas negociações, teriam combinado um período sabático para descanso e voltarão ao ar no início de 2020. No caso específico do novo contrato de trabalho de William Bonner, a regra comum a todos os outros profissionais não estará valendo. Será tratado como um caso pontual dentro da Globo.

Sobre a nova política de salários, a Globo emitiu o seguinte comunicado: “Como já esclarecido, as mudanças implementadas não têm como objetivo a redução de remuneração e nem tampouco resultam em qualquer prejuízo aos talentos, portanto é falsa qualquer notícia nesse sentido. São decorrentes da reestruturação que prepara a empresa para os desafios do futuro”.

Por BNews