Início Futebol Ramírez nega racismo e acusa Bruno Henrique de chamá-lo de “gringo de...

Ramírez nega racismo e acusa Bruno Henrique de chamá-lo de “gringo de merda” durante partida entre Flamengo e Bahia

Entre para nosso grupo no telegram: t.me/seligacamacari

Acusado por Gerson, do Flamengo, de racismo, o meia Juan Pablo Ramírez afirmou que foi xingado de “gringo de merda” pelo atacante Bruno Henrique, do time rubro-negro. Os dois episódios foram relatados após a vitória da equipe carioca por 4 a 3, ontem, pelo Campeonato Brasileiro.

“O Bruno (Henrique) me chamou de ‘gringo de merda, mas não prestei muita atenção. Talvez ele falou porque achou que eu tinha insultado o Gerson com um termo racista. Mas segui jogando e tudo tranquilo”, disse Ramírez em vídeo publicado nas redes sociais do Bahia, ontem à noite.

O jogador colombiano afirmou que está sofrendo muito com a situação e reiterou sua posição, dizendo que Gerson não o entendeu.

“Espero, de coração, que as coisas se esclareçam. Minha família está sofrendo muito. Eu também. Não fui racista em nenhum momento. É um tema complicado. Minha família recebeu mensagens ruins, de violência. E eu não cometi nenhum insulto racista. Vim ao Brasil para jogar bola para ajudar o clube. Peço desculpa ao Gerson que escutou mal o que eu falei. Em nenhum momento o ofendi de maneira racista”, completou.

Na manhã desta terça-feira, Gerson compareceu à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância para dar seu depoimento sobre a acusação de injúria racial ao jogador do Bahia.

O Tricolor baiano afastou o meia das atividades até a conclusão do caso. O técnico Mano Menezes, que responderá por “apoiar ato racista”, deixou o comando da equipe logo após a derrota no Maracanã.

Assista o vídeo: