Início Destaque Quem tiver tomado a vacina contra a Covid precisa aguardar 15 dias...

Quem tiver tomado a vacina contra a Covid precisa aguardar 15 dias para se vacinar contra a gripe

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

A campanha de vacinação contra a gripe começou em Camaçari no dia 12 de abril e segue até o dia 9 de julho. A campanha está dividida em três fases, com públicos específicos em cada uma. No município, a imunização ocorre em todas as unidades de saúde com sala de vacinação.

Nesta primeira fase, que segue até o dia 10 de maio, serão vacinados trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (fase pós-parto) e crianças de 6 meses a menores de 6 anos. A segunda etapa ocorrerá entre 11 de maio e 8 de junho, e neste período serão vacinados professores de escolas públicas e privadas, além de idosos com 60 anos acima.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

O terceiro momento da campanha acontecerá de 9 de junho a 9 de julho, ocasião em que serão vacinadas pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros, urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; força de segurança e salvamento; Forças Armadas; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Responsável pela Secretaria da Saúde (Sesau), Elias Natan, explicou que, “quem tiver tomado a vacina contra a Covid precisa aguardar 15 dias para se vacinar contra a gripe. Importante atentar para isso. Entre uma vacina e outra são necessários 15 dias de intervalo”.

A campanha tem como objetivo contribuir com a redução de hospitalização e mortes decorrentes das complicações causadas pela influenza e sarampo nos indivíduos, especialmente idosos, crianças, gestantes e portadores de doenças crônicas que comprometam o funcionamento do sistema imunológico.