Início Mundo Putin “aconselha” países vizinhos a não aplicarem sanções à Rússia

Putin “aconselha” países vizinhos a não aplicarem sanções à Rússia

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Petróleo é o único ativo que se valoriza nesta quinta com o aumento da tensão entre Rússia e Ucrânia – Foto: Pixabay

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu aos países vizinhos que não apliquem sanções econômicas à Rússia. Segundo suas próprias palavras, o mandatário diz que não possui “má intenção” em relação a outras nações. O discurso foi transmitido pela TV estatal da Rússia nesta sexta-feira (4/3).

“Não há má intenção em relação a nossos vizinhos. E eu os aconselho a não piorar a situação, não adotar nenhuma restrição. Nós cumprimos todas nossas obrigações e continuaremos a cumpri-las”, ressaltou.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Putin afirmou, ainda, que suas ações são apenas uma reação a atitudes “não amigáveis” de outras nações: “Nós não vemos nenhuma necessidade em piorar nossa relação. Todas nossas ações, se elas surgem, são exclusivamente em resposta a alguma ação não amigável, ações contra a Federação Russa”.

Além das punições oficiais de outros países, diversas empresas interromperam os seus serviços na Rússia, como forma de pressionar a economia russa a fomentar manifestações do povo contra o regime de Putin. Entre elas, estão Apple, Spotify e Paypal.

O pronunciamento do presidente ocorre no mesmo dia em que tropas russas tomaram o controle do território de Zaporizhzhia, na Ucrânia, e da maior usina nuclear da Europa, situada na cidade. Nessa quinta-feira (3/3), uma explosão alertou a mídia global para o ataque que ocorria no local.