Início Brasil Publicitário é suspenso de agência por atacar nordestinos

Publicitário é suspenso de agência por atacar nordestinos

Diretor de negócios da agência postou que nordestinos votam no PT e ‘vêm pro Sudeste procurar emprego’.


Por Correio da Bahia

O diretor de negócios da agência Africa, José Boralli, foi afastado após o compartilhamento de um post preconceituoso que criticava os nordestinos, na noite de domingo (7), em seu perfil no Instagram.

As críticas foram motivadas pelos resultados do primeiro turno, que mostraram vitória de Fernando Haddad no Nordeste. Revoltado com o fato, Boralli postou: “Nordeste vota em peso no PT. Depois vem pro Sul e Sudeste procurar emprego!”. Acrescentou em seguida o comentário: “Se liga aí Nordeste!!!”.

Logo após o post, o diretor de negócios escreveu: “Fiz um post no calor do momento e peço sinceras desculpas a todos que se sentiram ofendidos. Não reflete minha opinião. Eu errei […] Peço desculpas. Em especial aos nordestinos, tantos [com] que eu inclusive trabalho, minha eterna admiração e respeito”.

No entanto, sua atitude trouxe consequências. Os dois co presidentes da agência, Sergio Gordilho e Márcio Santoro, assinaram comunicado interno, nesta segunda-feira (8), comunicando a atitude do funcionário. “A empresa tomará as medidas cabíveis em relação a esse caso, que fere o código de conduta”, dizia o comunicado. À tarde, Boralli já não compareceu aos compromissos na agência.

Gordilho e o fundador da Africa, o publicitário e colunista da Folha Nizan Guanaes, são baianos. A nota da agência acrescenta: “Nascemos da diversidade. Acreditamos nela e a defendemos, acima de tudo. Não respeitá-la seria arranhar nossa biografia e nossos RGs, na maioria nordestinos. O comentário desse funcionário não coincide com nossa crença, não está à altura da nossa história”.

O comunicado encerra dizendo: “Continuaremos vigilantes em relação a qualquer atitude, seja ela de quem for ou onde for, que venha a ferir os nossos valores”.