Início Bahia PT de Curaçá justifica agressão de filiada a PM como “Cultura nordestina”

PT de Curaçá justifica agressão de filiada a PM como “Cultura nordestina”

PT de Curaçá justifica agressão de filiada a PM como “Cultura nordestina” 1

O Partido dos Trabalhadores (PT) de Curaçá emitiu uma nota de apoio, através das redes sociais, justificando a agressão de Libânia Maria das Torres, servuidora do Tribunal de Justiça da Bahia, contra um policial , ocorrida no dia 16 de setembro no bairro do Vale dos Lagos, em Salvador, quando a mesma chamou o PM de “macaco”, alegando não ser racismo e creditando a “Cultura nordestina”, o ato.

“Nós, do Partido dos Trabalhadores de Curaçá, reconhecemos a grandeza de suas lutas e, creditados as palavras, que foram ditas não a RACISMO, mas a cultura nordestina e Curaçaense, herdada de Lampião, de chamar policiais de Macaco”, diz a nota.

Libânia Maria das Torres concorreu ao cargo de vereadora pelo Partido dos Trabalhadores na cidade de Curaçá em 2016.

A defesa do PM informou que irá processar o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Júlio Cézar Lopes, por conta das declarações citadas em nota oficial do grupo político.

Confira a nota na íntegra:

A presidência municipal do Partido dos Trabalhadores – PT de Curaçá vem, de público, manifestar seu apoio a companheira Libânia Torres, por saber da sua caminhada de LUTA e de respeito as pessoas. Em todos os sentidos.

Nós, do Partido dos Trabalhadores de Curaçá, reconhecemos a grandeza de suas lutas e, creditados as palavras, que foram ditas não a RACISMO, mas a cultura nordestina e Curaçaense, herdada de Lampião, de chamar policiais de Macaco.

Ao mesmo tempo, lamentamos o acontecido e reafirmamos o nosso respeito e solidariedade a ela e sua família.

Curaçá-BA, 19 de setembro de 2020.

Júlio Cézar Lopes
Presidente do PT de Curaçá-BA