Início Mundo Protestos na França contra aumento de combustíveis deixam um morto e vários...

Protestos na França contra aumento de combustíveis deixam um morto e vários feridos


Por UOL

Uma manifestante do movimento “gilets jaunes” (coletes amarelos) morreu neste sábado (17/11). Outras 47 pessoas ficaram feridas, três em estado grave, em cerca de 2 mil manifestações na França dos “coletes amarelos”, que protestam contra o aumento dos impostos dos combustíveis. A informação foi divulgada pelo ministro do Interior francês, Christophe Castaner.

Em relação à vítima mortal, o Ministério precisou que era uma manifestante, com cerca de 60 anos, que morreu num acidente na cidade de Pont de Beauvoisin, no sudeste da França. Ela foi atropelada por uma motorista que levava a filha ao médico e entrou em pânico, avançando sobre os manifestantes que tentavam evitar que o veículo prosseguisse a marcha.

Esta foi a primeira vítima dos protestos dos “coletes amarelos”, que causaram, às primeiras horas deste sábado, perturbações na circulação rodoviária em alguns pontos de França, especialmente na periferia oeste de Paris e em ao menos três zonas do norte do país.

Os “coletes amarelos” são um movimento cívico à margem de partidos e sindicatos, criado espontaneamente nas redes sociais e alimentado pelo descontentamento da classe média baixa. O protesto deste sábado pôs em alerta as forças de segurança e, segundo o canal BFM-TV, cerca de 3 mil agentes estão a postos em todo o país.

O governo em Paris decretou um aumento dos impostos dos combustíveis de 7,6 centavos de euro por litro para o diesel e de 3,9 centavos de euro para a gasolina e, a partir de janeiro, serão aplicadas taxas adicionais a esses produtos de 6 e de 3 centavos de euro, respetivamente.