Início Destaque Primeiro bebê matense de 2019 nasce no Centro de Parto Natural

Primeiro bebê matense de 2019 nasce no Centro de Parto Natural

Adriana Carvalho e o pequeno Jonas (Foto: Divulgação)

Por Mais Região

Nasceu na noite desta quarta-feira (2) o primeiro bebê matense de 2019, no Centro de Parto Natural (CPN), em Mata de São João. Jonas Carvalho dos Santos, que veio ao mundo por volta das 9h, é o primeiro filho do casal Adriana Carvalho dos Santos e Gilton Silva dos Santos, que já possuem filhos de outros relacionamentos.

A mãe do pequeno Jonas, Adriana Carvalho, falou a reportagem do Mais Região, a felicidade de receber nos braços seu terceiro Filho. “Eu estava ansiosa para conhecê-lo e para apresentar a família seu mais novo membro”, ressalta.

Jonas nasceu pesando 3,365kg e conforme informações médicas deve receber alta nesta sexta-feira (4).

Partos normais – De acordo com dados do CPN, desde a inauguração da unidade foram contabilizados 272 partos até setembro de 2018.

Centro de Parto Natural – Foto: Ascom

Inaugurado no dia 22 e dezembro de 2017, o CPN recebeu um investimento no valor de R$ 830.114,00 mil, sendo R$ 293.147,00 MIL provenientes de recursos próprios. Os demais custos contaram com o apoio do Ministério da Saúde, que viabilizou 183.722,00, além da quantia de 353.245,00 mil, referentes de emenda parlamentar destinada pelo Deputado Federal João Gualberto.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

O espaço conta com cinco quartos individualizados para a gestante e acompanhante (cada quarto foi carinhosamente denominado com nomes de flores, são elas: Orquídea, Rosa, Violeta, Jasmin e Hortência).

O CPN conta ainda com um quarto com banheira para o parto realizado em água, duas incubadoras, dois berços aquecidos e um tocógrafo – aparelho que registra as condições do útero durante o parto. O Centro atende aos critérios de humanização do parto natural, que inclui o cuidado com a ambiência, humanização das condições do parto e respeito à individualidade de cada mulher, cumprindo os critérios estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS).