Início Brasil Presidente da CBF é afastado do cargo após denúncia de assédio sexual

Presidente da CBF é afastado do cargo após denúncia de assédio sexual

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Após polêmicas envolvendo a Copa América 2021 e sofrer denúncia de assédio sexual, o presidente da CBF Rogério Caboclo foi afastado do cargo neste domingo (6). Até então, ele ficará afastado por 30 dias quanto cuida de sua defesa. As informações são do Globo Esporte.

Na última sexta-feira (4), uma funcionária da CBF denunciou formalmente o então presidente por assédio moral e sexual. Apesar de Caboclo ter negado as acusações, a maioria dos diretores da CBF teriam sido a favor do afastamento.

Na tarde deste domingo (6), o Globo Esporte revelou que Caboclo havia prometido ao governo federal que tiraria o técnico Tite da seleção brasileira após o jogo de terça-feira (8) contra o Paraguai. A decisão foi pensada após o técnico se mostrar contra a Copa América ser realizada no Brasil.

A atitude gerou grande repercussão nas redes sociais. Um dos motivos da repercussão tem relação com a ditadura militar no Brasil, época em que era comum que o presidente da república interferisse nos torneios e pedisse a troca de técnicos.

Por iBahia