Início Famosos Prefeitura cancela show de Kannário após ataques à PM

Prefeitura cancela show de Kannário após ataques à PM

Prefeitura cancela show de Kannário após ataques à PM 1
Foto: SECOM

As falas polêmicas de Igor Kannário sobre a Polícia Militar da Bahia continuam repercutindo. A última reação foi o cancelamento de uma apresentação que o cantor e deputado federal pelo DEM iria fazer na cidade de Cachoeira, no próximo dia 15, em comemoração ao aniversário de 183 anos de emancipação da cidade no Recôncavo baiano.

O anúncio do cancelamento foi feito através de um comunicado do prefeito Tato (PSD) na página oficial da prefeitura no Facebook. Kannário faria um arrastão às 14h a bordo de um trio elétrico, mas agora quem irá se apresentar no horário será a banda La Fúria, que anteriormente estava marcada para o dia 13.

A apresentação do cantor seria custeada pela Bahiatursa, órgão do Governo do Estado responsável pelo turismo. Como as declarações do cantor geraram uma turbulência do mesmo com o governador Rui Costa (PT), a contratação da atração com dinheiro do estado ficou inviável, explicou Tato.

Além disso, o prefeito também afirmou que não contrataria o cantor mesmo com dinheiro do município, pois a Polícia Militar não iria garantir a segurança da apresentação.

“Jamais colocaria em risco a segurança do povo de Cachoeira e dos visitantes. Por isso tomamos essa decisão, que entendo ser correta”, explicou.

Ameaças de morte a Kannário
O cantor disse na última semana que sendo alvo de ameaças desde que fez críticas à Polícia Militar da Bahia durante sua pipoca no Campo Grande, na tarde da segunda-feira (24). O governador Rui Costa acionou a Procuradoria Geral do Estado (PGE), que pediu que o Ministério Público do Estado (MP-BA) aceite denúncia contra Kannário por calúnia e difamação.

Segundo nota do deputado, desde sua apresentação, ele tem recebido ataques e ameaças. Ele rebate também informações que têm circulado que afirmam que ele não entregou nenhum projeto de lei desde que chegou à Câmara, citando que teve 30 PLs apresentados em seu primeiro ano de mandato.

“Estou sendo vítima de ataques de covardes que não respeitam a democracia. Reitero meu respeito pela instituição Polícia Militar, mas repito que não irei me calar diante dos excessos. Querem, de todas as formas, manchar a minha imagem com fake news, mas não vão conseguir. Sobre os ataques e ameaças, as devidas medidas serão tomadas”, diz Kannário.

Em coletiva de imprensa na última quarta-feira (26) sobre o balanço da Operação Carnaval 2020, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, disse que considerou graves as falas do cantor e que a instituição reagirá na medida.

O coronel disse que as expressões usadas por Kannário contra as forças de segurança não condizem com a atividade parlamentar.

“Ele foi infantil, não mediu palavras para falar mal da gente, mas que ele fique certo de que nós vamos dar o tratamento na medida das expressões dele”, disse Brandão.

O comandante-geral ressaltou ainda que a PM recebeu apoio da Câmara de Vereadores de Salvador e também da União de Prefeitos da Bahia (UPB), além de manifestações individuais de deputados do país. “Nós não aceitamos e nem a população aceita essa postura dele”, acrescentou. Com informações do Jornal Correio