Início Salvador Prédio desaba, mata criança e deixa soterrados em Salvador

Prédio desaba, mata criança e deixa soterrados em Salvador

Por A Tarde

Uma criança morreu após prédio de três andares desabar no bairro de Pituaçu, em Salvador (Romildo de Jesus | Futura Press | Folhapress)

Um menino morreu em um desabamento de um prédio de três andares no Alto do São João, em Pituaçu, nesta terça-feira, 13. Sete pessoas da mesma família foram soterradas, sendo que quatro foram resgatadas por moradores e Corpo de Bombeiros. Contudo, um garoto, identificado como Robert Pereira, não sobreviveu ao acidente, de acordo com familiares que estão no local do desabamento.

A mãe dele, Rosimery Pereira, o irmão Artur e o tio Alan continuam soterrados. O major Ramon Dieggo, que comanda a ação, confirma que buscam três pessoas nos escombros, mas não descarta outras vítimas. Eles estão concentrados em uma área, onde tinha um porão, onde suspeitam que as vítimas estejam soterradas.

As quatro pessoas moravam em um imóvel dentro do prédio. O outro irmão de Rosimery, Alex também morava no edifício com a mulher Beatriz, de 30, e a filha dela Sabrina, 11 meses. Elas foram socorridas e levadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), na avenida Vasco da Gama.

De acordo com a Prefeitura de Salvador, a mulher teve ferimentos leves no rosto e a menina traumatismo craniano leve. Já o pai de Sabrina, Alex, que também estava em casa no momento do desabamento, foi resgatado sem ferimentos. Leco, como é conhecido, continuou no local, ajudando no resgate dos familiares.

A mãe dele, Iara, que mora em Itapuã, foi até o local após saber do acidente. Os dois se emocionaram ao se reencontrar depois da tragédia.

Além de Alex, diversos voluntários trabalham na remoção dos escombros. O atendimento da ocorrência conta com diversas viaturas do Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Policiais militares da 39ª Companhia Independente da PM (39ª CIPM/Imbuí/Boca do Rio) também acompanham a situação.

O desabamento ocorreu após a forte chuva que atinge Salvador, por volta das 6h10.

De acordo com a Prefeitura de Salvador, outras seis casas “foram embargadas temporariamente para verificação das condições de segurança”. Um dos imóveis foi parcialmente demolido para facilitar o trabalho de resgate.

Funcionários da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) estão no local para cadastrar as famílias que vão receber auxílio moradia.

Segundo o governo municipal, o prédio que desabou “foi construído recentemente de forma irregular e não ocupava área de risco. A edificação tinha quatro pavimentos, contando com subsolo e cobertura”.

Alex se emocionou ao reencontrar a mãe (Foto: Reprodução)