Início Brasil Polícia Federal prende PM reformado que ameaçou Moraes

Polícia Federal prende PM reformado que ameaçou Moraes

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
MARCOS OLIVEIRA/21.02.2017/AGÊNCIA SENADO

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão preventiva do policial militar reformado de Minas Gerais Cássio Rodrigues Costa Souza. Ele é acusado de fazer ameaças ao ministro e demais membros da Corte por meio das redes sociais. De acordo com informações obtidas pelo R7, o mandado foi cumprido na tarde desta segunda-feira (6), em território mineiro.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Em um comentário do militar feito no perfil do Supremo no Twitter, Cássio afirmou que mataria o magistrado. “Terça-feira vamos te matar e matar toda a sua família”, escreveu ele, em referência ao feriado de 7 de setembro. A subprocuradora Lindora Araújo afirmou que se tratam de “fatos graves” e pediu a prisão.

O militar deixou o serviço da ativa em 2018, em razão de problemas de saúde. De acordo com a publicação no Diário Oficial de Minas Gerais na época, ele foi reformado “por ter sido considerado incapaz definitiva e plenamente para todos os serviços de natureza policial militar e atividades inerentes ao cargo ou função, por apresentar moléstia não profissional, não decorrente de acidente de serviço, não alienante e não invalidante no estágio em que se encontra, podendo exercer atividades na vida civil”.

As ameaças foram apagadas, mas registradas e compartilhadas por outros usuários. “Sou policial militar e nós militares te eliminaremos”, escreveu Cássio na publicação.