Início Salvador Polícia Federal cumpre mandados contra suspeitos de fraude em auxílio emergencial

Polícia Federal cumpre mandados contra suspeitos de fraude em auxílio emergencial

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira a Operação Sexta Parcela, que busca combater fraudes no auxílio emergencial. Em Salvador, agentes, com o apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar, cumpriram dois mandados de prisão temporária e quatro mandados de busca e apreensão, vinculados a três inquéritos policiais, contra suspeitos de participação na fraude em ao menos em 98 contas para recebimento do benefício, contabilizando o montante de R$ 60.600,00, valor que segundo a PF, está subestimado, pois a análise inicial recaiu num período exíguo de oito dias.

Em todo Brasil estão sendo cumpridos 35 mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária, um mandado de prisão preventiva e 12 mandados de sequestro de bens, perfazendo um total de aproximadamente de até R$ 410 mil bloqueados por determinação judicial. Além da Bahia, as ações ocorrem nos estados do Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Roraima e São Paulo, com a participação de aproximadamente 140 Policiais Federais.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

De acordo com a PF, uma das associações criminosas especializadas nestas fraudes causou um prejuízo financeiro à Caixa Econômica Federal e à União no valor aproximado R$ 580.000,00.

Os trabalhos realizados são resultantes de uma união de esforços denominada Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), da qual participam a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.