Início Feira de Santana Polícia descarta participação de namorado em morte de garota de 16 anos

Polícia descarta participação de namorado em morte de garota de 16 anos

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Polícia investiga se irmão da vítima, que estava no local do crime, participou da ação. — Foto: Polícia Civil / Divulgação

A Polícia Civil descartou que o namorado de Lauriane Bastos de Araújo tenha participado da morte dela, em Feira de Santana, a cerca de 100 Km de Salvador. Nesta terça-feira (29), o delegado responsável pelas investigações, Gustavo Coutinho, contou que o irmão da vítima confessou à família que a garota foi atingida por um tiro acidental.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

O caso ocorreu no domingo (27), dentro da casa da vítima, na Rua Lírio dos Vale, bairro do Jardim Sucupira. Na segunda-feira (28), a polícia chegou a informar que o suspeito era o namorado da adolescente, mas a participação dele foi descartada.

O delegado disse que o irmão da garota, que tem 18 anos, relatou no enterro da vítima, na segunda, como o crime ocorreu.

“No início, a gente suspeitava do namorado. Só que o namorado foi ouvido e ficou comprovado que não foi ele. Descobrimos que foi o irmão. Ele [irmão] estava internado na Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), e no final de semana foi liberado para casa. No domingo, na hora do crime, ele estava solto. Pela tarde, ele retornou para Fundac. Mas, na segunda, os agentes levaram ele para o enterro. Foi lá que ele acabou falando que cometeu o crime. Ele disse que arma estava em cima da geladeira, que caiu e disparou na irmã por causa de um acidente”, revelou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, o adolescente deve ser ouvido nos próximos dias. Ele continua custodiado na Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) da cidade.