Início Destaque PF prende controladora que aprovou plano de voo da Chape; 71 pessoas...

PF prende controladora que aprovou plano de voo da Chape; 71 pessoas morreram no trágico acidente, em 2016

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

A controladora de voo Celia Castedo Monasterio foi presa pela Polícia Federal em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, cidade que faz fronteira com a Bolívia. Ela foi a responsável pela análise e aprovação do plano de voo da LaMia que caiu na Colômbia e deixou 71 mortos, entre eles membros da comitiva da Chapecoense que iam disputar a final da Copa Sul-Americana de 2016 contra o Atlético Nacional (COL). Apenas seis pessoas sobreviveram à tragédia.

De acordo com o portal GE, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, assinou o pedido de prisão e extradição da controladora. Na sentença, o juiz diz que Monasterio é “procurada pela Justiça boliviana para responder pela suposta prática do crime de atentado contra a segurança do espaço aéreo”.

Celia Castedo Monasterio vive no Brasil desde 2016 como refugiada. Ela morava em Corumbá, e teve seu pedido de refúgio renovado dizendo que era perseguida pelo governo boliviano. Na Bolívia, ela é acusada de ter aprovado o plano de voo da LaMia de maneira fraudulenta, ignorando procedimentos mínimos.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

A PF explicou que a controladora continuará em Corumbá até o fim de “trâmites legais” para que ela seja entregue às autoridades da Bolívia. Sua defesa afirma que “está tomando ciência sobre o pedido de extradição para saber qual medida tomar para garantir a permanência dela no Brasil”.

VOO LAMIA 2933

Em 28 de novembro de 2016, o voo 2933 da companhia LaMia saindo do Aeroporto Internacional Viru Viru, na Bolívia, com destino ao Aeroporto José María Córdova, na Colômbia. Sobreviveram os atletas Alan Ruschel, Jakson Follman e Neto, além do jornalista Rafael Henzel, a comissária de bordo Ximena Suárez e o técnico de voo Erwin Tumiri.

A controladora de voo Celia Castedo Monasterio aprovou o plano descrito pelo piloto da aeronave, onde mostrava que o avião não tinha combustível para uma situação de emergência.

Com informações do Aratu ON