Início Brasil Petrobras (PETR4): Bolsonaro questiona preços de combustíveis mas nega canetada

Petrobras (PETR4): Bolsonaro questiona preços de combustíveis mas nega canetada

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Crédito da Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou na quinta-feira (20) que há preços de combustíveis da Petrobras (PETR4) que “não tem cabimento”, porém, garantiu que a mudança nos valores não serão resolvidos na “canetada”. Segundo Bolsonaro, a estatal petrolífera sob o comando do general Joaquim Silva e Luna não visará apenas o lucro mas também a “parte social”.

“A Petrobras vai visar o lucro sim, mas também vai ver a parte social. Tem certos preços que não têm cabimento continuar. E não é na canetada não, fiquem tranquilos. Ninguém está pensando em fazer isso. Aqui é respeitando a lei de mercado”, disse o presidente durante sua transmissão semanal na internet.

O presidente afirmou que a reação negativa do mercado após a troca no comando da Petrobras durou pouco tempo e o valor de mercado da estatal foi recuperado rapidamente. Para ele, a ocasião serviu para gerar lucros indevidos.

“Lembra da Petrobras? Quando eu falei que não iria renovar o contrato com o presidente anterior? Foi na sexta-feira à noite, até na segunda-feira as ações caíram 30%. Gente ganhou dinheiro em cima disso. Nós só avisamos depois que fechou a Bolsa. E ninguém do nosso meio comprou ações. Gente de dentro da Petrobras comprou. Espero que as investigações prossigam”, disse Bolsonaro.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

O presidente também criticou o fechamento de agências pelo Banco do Brasil (BBAS3) e classificou como “um crime”. O mandatário defendeu que as estatais precisam levar em conta seu papel social e por esse motivo foi o ponto central das trocas na diretoria da Petrobras e Banco do Brasil.

“Quando se fala, por exemplo, em fechar agências com critério apenas visando lucro, isso é um crime. É um crime. Eu sou o maior acionista do Banco do Brasil. O banco também mudou de presidente, de diretoria, mudou muita gente lá para melhor”, disse o presidente durante sua live.

Petrobras: Exclusão de ICMS do PIS/Cofins pode trazer recuperação de R$ 4,4 bi
Ontem, a Petrobras comunicou que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de excluir o valor do ICMS da base de cálculo do PIS e do Cofins trará um efeito positivo no resultado da companhia.

“A melhor estimativa dos valores a serem recuperados para as competências compreendidas entre o período de outubro de 2001 a junho de 2020, é de um acréscimo de R$ 4,4 bilhões, antes dos efeitos fiscais, os quais serão reconhecidos nas demonstrações financeiras do 2º trimestre de 2021″, afirma a estatal petrolífera em fato relevante.

A expectativa da Petrobras é aproveitar o crédito nos próximos meses, mediante a compensação de tributos federais, conforme os trâmites normativos necessários.

Com informações do Suno Notícias