Início Destaque Perdeu o documento no Carnaval? Veja como e onde resgatar

Perdeu o documento no Carnaval? Veja como e onde resgatar

Perdeu o documento no Carnaval? Veja como e onde resgatar 1
Foliões podem fazer resgate dos documentos em posto da Guarda Municipal, na Estação da Lapa (Foto: Divulgação)

No Carnaval de Salvador 2020, a Guarda Municipal de Salvador (GCM) montou um posto de entrega e recebimento de documentos e pertences perdidos durante a folia em um dos pontos mais movimentados da cidade: a Estação da Lapa, por onde passam diariamente 450 mil pessoas. Até o ano passado, o serviço funcionava no Campo Grande (Circuito Osmar).

A mudança de endereço é para facilitar a vida do folião. “O posto é estratégico devido à proximidade do terminal de ônibus e metrô”, explica o coordenador de Prevenção à Violência da GCM, André Rocha.

Os documentos encontrados são higienizados, cadastrados automaticamente e ficam disponíveis no site da Guarda Municipal, no endereço www. guardasalvador. ba. gov. br, até uma semana depois do Carnaval. Para Rocha, o ideal é consultar a lista antes de se dirigir ao posto, que funciona das 8h às 17h, até terça-feira (25), para evitar perda de tempo.

A expectativa da Guarda Municipal é que haja uma queda no número de documentos e pertences perdidos devido às campanhas de conscientização desenvolvidas pela Prefeitura. No comparativo 2019/2018, a redução foi de 45%. Somente na sexta-feira (21), foram 21 documentos recolhidos pelo efetivo. Considerando os dois primeiros dias oficiais da festa, o montante é de 36 documentos.

Um vacilo e a dona de casa Ana Claudia Encarnação entrou para as estatísticas. A carteira de identidade dela foi encontrada. “Acho o serviço excelente. Seria barril ter de tirar um novo RG”, disse, depois de ler o folheto com orientações de segurança que está sendo distribuído pelos agentes.

Identificação de crianças

Além da entrega de documentos e pertences como bolsas, carteiras e até peças de roupas, o posto da Guarda Municipal na Estação da Lapa também está fazendo a identificação das crianças. Somente no segundo dia oficial de folia, foram distribuídas 1.575 pulseirinhas.

Gabriel, de seis anos, estava passeando no shopping e voltou para casa com a pulseirinha com o nome dele, do responsável e o número do telefone. “Ele vai para a avenida no domingo. Achei bom fazer a identificação de meu sobrinho caso ele se perca da gente”, disse Caroline Batista, tia do garoto.

Por Correio 24h