Início Notícias Pep sexual pode evitar Aids se você transou com um portador do...

Pep sexual pode evitar Aids se você transou com um portador do HIV. Veja onde conseguir, como funciona e efeitos colaterais

por Manuela Pagan / bolsademulher.com

A camisinha, além de indispensável, é a forma mais eficaz e fácil de evitar Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). Apesar disso, muita gente ainda deixa de usar preservativo durante a relação sexual. Só depois vem a preocupação: posso ter entrado em contato com o vírus do HIV? Se sim, ainda posso evitar que a Aids se desenvolva? Descubra a seguir.

Profilaxia Pós-exposição sexual ao vírus HIV

O que é

Reprodução do vírus HIV dentro da célula: a medicação antirretroviral impede que essa multiplicação aconteça.

A chamada Profilaxia Pós-exposição sexual, mais conhecida pela sigla Pep sexual, é uma forma de prevenção da Aids. Ela é indicada em casos em que houve contato recente com o Vírus da Imunodeficiência Adquirida, o HIV, causador da doença.

O infectologista Antônio Pignatari, do Hospital 9 de Julho, explica que o tratamento é composto por medicamentos antirretrovirais, que impedem que o HIV se reproduza dentro das células linfócitos. Sem se reproduzir adequadamente, o vírus fica inativado e não causa a doença.

Quem pode receber

O Pep sexual poderá ser indicado pelo médico baseado, segundo o Ministério da Saúde, em dois critérios:

– Tipo de relação sexual (o risco de transmissão é menor durante o sexo oral e maior durante o sexo anal, ficando o sexo vaginal entre estes dois);

– Relação sexual com parceiro HIV positivo ou que não sabe se tem HIV – se a relação sexual foi sem camisinha ou se houve algum acidente durante o uso com parceiro fixo ou ocasional que sabe se tem HIV e/ou que é usuário de drogas, profissional do sexo, por exemplo.

De acordo com o infectologista Antônio Pignatari, o método também se torna uma opção em casos de violência sexual e estupro, acidentes envolvendo troca de sangue (com agulhas em hospitais, por exemplo) e em recém-nascidos filhos de mãe HIV positivo. O especialista explica ainda que em casos de estupro e sexo anal ocorrem mais lesões nas mucosas genitais e, por isso, a chance de infecção é ainda maior.

A camisinha é a forma mais prática e eficaz de prevenir a Aids.

Contraindicações

De acordo com o Ministério da Saúde, o método não deve ser visto como uma opção para todas as pessoas, tampouco para ser usado repetidamente. É importante ressaltar que o método mais eficaz evitar a transmissão do HIV é o preservativo.  Os efeitos colaterais causados pelo uso recorrente são desconhecidos em pessoas que não tenham o vírus.

Onde procurar a Pep?

Nos Serviços de Atenção Especializada em HIV/Aids (SAE), segundo recomendação do Ministérios da Saúde.

Tipo de remédio que será tomado

O médico recomendará o melhor remédio, mas caso seu parceiro seja sabidamente HIV positivo e faça uso de retrovirais, é importante informa-lo sobre qual é a medicação usada.

Como tomar

Os exames devem ser feitos periodicamente durante 2 anos para verificar se o tratamento com Pep sexual foi eficaz.

A eficácia dos medicamentos diminui à medida que o tempo passa. Dessa maneira, o ideal é começar a tomar o remédio nas duas primeiras horas depois da relação sexual, sendo o prazo máximo de 72 horas. O medicamento deverá ser tomado durante 28 dias seguidos, sem interrupção, com acompanhamento da equipe de saúde. O acompanhamento deve ser continuado por 24 semanas para se certificar que não houve contaminação, sendo feitos exames repetidas vezes.

Efeitos colaterais

A maioria dos medicamentos causa efeitos colaterais, que, em geral, são leves e melhoram em poucos dias. No caso de algum mal estar durante o uso desses medicamentos, é recomendado procurar imediatamente o serviço de saúde para avaliação.

Posso ter Aids mesmo após receber o Pep sexual?

O infectologista explica que o tratamento diminui muito as chances de desenvolver a doença, mas que não é 100% garantido. “Por isso é recomendado que sejam feitos exames periodicamente após a profilaxia”, completa.