Início Destaque Paulo Carneiro é afastado do comando do Vitória por 60 dias

Paulo Carneiro é afastado do comando do Vitória por 60 dias

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

Em reunião extraordinária realizada nesta quinta-feira (2), no Barradão, o Conselho Deliberativo do Esporte Clube Vitória afastou Paulo Carneiro da presidência do clube por, inicialmente, 60 dias para que as possíveis infrações possam ser melhor investigadas. Com isso, neste caso, o vice-presidente Luiz Henrique Viana assume momentaneamente.

Porém, segundo áudio vazado nesta tarde, PC garantiu que Viana é seu aliado e não ficará no clube sem ele. Caso se confirme a saída do vice, o presidente do Conselho Deliberativo, Fábio Mota, assumirá o comando do Rubro-Negro.

De acordo com o parecer da Comissão de Ética, que investiga a gestão do cartola, existe ausência de um contrato entre o clube e a empresa Magnum, que recebeu R$ 3.586.068,00 do Vitória; e adiantamento de remunerações feito por Paulo Carneiro, presidente do Conselho Diretor.

A comissão faz referência ao fato de PC ter antecipado remunerações durante a pandemia, enquanto funcionários e jogadores tiveram seus pagamentos atrasados, ele teve a sua adiantada. Ainda de acordo com o relatório da comissão, o cartola antecipou cerca de R$ 65 mil dos seus ordenados. Atualmente, ele recebe R$ 26 mil por mês. Além disso, há o destaque para o fato do mandatário receber o salário como pessoa jurídica.

Como última manobra, Paulo Carneiro pode renunciar para manter os direitos políticos “vivos”. Os direitos estão resguardados por uma liminar concedida para que ele pudesse concorrer ao último pleito eleitoral.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Paulo Carneiro é o quinto presidente diferente do Vitória nos últimos seis anos. Os dois anteriores, Ivã de Almeida e Ricardo David, renunciaram ao cargo após forte pressão política. Antes deles, a situação também aconteceu com Carlos Falcão, em 2015.

Retorno ao Vitória

Uma década e meia depois, Paulo Carneiro retornou ao Vitória em 2019. Após deixar o clube com o rebaixamento para a Série C do Brasileiro em 2005, o cartola voltou a ser presidente, desta vez conduzido pelos sócios. Na eleição realizada em abril de 2019, o engenheiro mecânico foi eleito em primeiro turno com 67,86% dos votos. Empossado imediatamente após o anúncio do resultado, ele substituiu Ricardo David.

A candidatura de Paulo Carneiro chegou a ser deferida pela Comissão Eleitoral em caráter de tutela provisória. O ex-dirigente foi expulso do Conselho Deliberativo em 2009, depois de ter aceitado trabalhar como diretor de futebol do Bahia, além de ter faltado a três reuniões do Conselho.

Carneiro, no entanto, obteve uma liminar da justiça, que o habilitou a participar do pleito. A decisão é da juíza Júnia Araújo Ribeiro Dias, da 14ª Vara de Relações de Consumo, que determinou que seu retorno ao colegiado, conforme sentença proferida em 2016.

Desde que assumiu o comando do Vitória, Paulo Carneiro não conseguiu repetir o sucesso do início da primeira gestão. Cheio de dívidas e disputando a Série B do Campeonato Brasileiro, o Leão não terminou nenhuma rodada no G4 da competição desde que foi rebaixado em 2018.

Além das campanhas ruins nos torneios nacionais, o Vitória também fracassou nas disputas do Campeonato Baiano, sem conseguir garantir vaga na segunda fase da competição. Na Copa do Nordeste, o desempenho também não foi dos melhores, sendo eliminado pelo Ceará nas fases finais dos torneios de 2020 e 2021.

Com informações do galáticos online