Início Feira de Santana “Pastor” é preso após abusar e contaminar criança de sete anos em...

“Pastor” é preso após abusar e contaminar criança de sete anos em Feira de Santana

“Pastor” é preso após abusar e contaminar criança de sete anos em Feira de Santana 1

Um homem foi preso na manhã desta sexta-feira (29/3), em Feira de Santana, por agentes da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI) e da Delegacia Especializada de Repressão a Crime Contra Criança (DERCCA). De acordo com delegada Daniele Mathias, titular da DAI, ele é suspeito de abusar sexualmente de uma criança de sete anos de idade. Por conta dos estupros, a vítima contraiu sífilis.

“A família procurou a delegacia após a mãe descobrir a DTS da filha. Então, começamos as investigações. Conversamos com a mãe e com a criança, que falou o nome do suspeito. Ele foi localizado e detectamos, após exames, que ele tinha a doença. Apesar de ele negar, nós descobrimos que ele já sabia que era portador”, disse a delegada.

De acordo com o repórter Messias Teles, da TV Aratu, ele foi detido com uma Bíblia em mãos no momento em que se preparava para ir à igreja. “Ele se diz evangélico, mas o fato de ele ter qualquer tipo de religião, pra gente, não é levado em consideração”, explicou Daniele.

Também em Feira de Santana, outro homem foi preso na manhã desta sexta, suspeito de abusar de uma menina de 11 anos. “Segundo consta nos autos, ele era amigo da família”, afirmou a delegada. Apesar da experiência em lidar com situações do tipo, a frequência dos crimes ainda assusta a policial.

“Com certeza, choca bastante. Não só a mim, como a todos da equipe. Apesar de nós convivermos com esse tipo de situação , cada caso é um caso. São crianças, na sua maioria, vulneráveis. Muitas vezes, os pais demoram a saber, porque as crianças não contam, não se sentem à vontade. Infelizmente são pessoas da confiança da família, o que faz com que as crianças demorem a contar”.

Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pela Vara da Infância de Feira de Santana. As prisões são resultado de uma operação nacional para combater a pedofilia e abusos sexuais. Os homens, que não tiveram as suas identidades reveladas, foram encaminhados para o Complexo Penal do município.

Por Aratu online