Início Brasil Pastor e esposa chamam fiéis de “encardidos” e “queimados pelo Sol” em...

Pastor e esposa chamam fiéis de “encardidos” e “queimados pelo Sol” em live; veja vídeo

Pastor e esposa chamam fiéis de "encardidos" e "queimados pelo Sol" em live; veja vídeo 1
Crédito da Foto: reprodução/Instagram

Em live pelo instagram, com a esposa, na última sexta-feira (12/6), o pastor Rodrigo dos Santos disse que fiéis da Igreja Batista do Calvário, de Toledo, no oeste do Paraná, eram “moreninhos, encardidos e sujos”. A mulher, a também pastora Jessica Maciel, ainda complementa, aos risos: “mais queimados pelo Sol”.

As declarações foram feitas quando ele contava como conheceu a esposa. Ela chamou a atenção dele por ser loira, segundo as próprias palavras do pastor.

View this post on Instagram

O pastor Rodrigo dos Santos disse que fiéis da Igreja Batista do Calvário, de Toledo, no oeste do Paraná, eram "moreninhos, encardidos e sujos". A frase foi dita durante uma live em uma rede social feita com a esposa dele, branca e loira, enquanto contava como se conheceram, mencionando que ela se destacou entre os demais fiéis da igreja. O assunto repercutiu bastante e negativamente, nas redes sociais. De acordo com a fundadora da Embaixada Solidária de Toledo, Edna Nunes, representantes da Associação dos Jovens Haitianos (Ajohavito), do Grupo Senzala de Capoeira e do Instituto Quilombo Tekoah estiveram em contato, nesta quarta-feira (17), e decidiram abrir um processo contra Rodrigo pela denúncia de racismo. De acordo com a promotoria de Justiça de Toledo, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) teve conhecimento do caso na manhã desta quarta-feira e está adotando as providências cabíveis em relação a investigação dos fatos. A live foi realizada na sexta-feira (12) e, em seguida, o casal apagou as contas na rede social. Nesta quarta-feira, Santos postou, em outra rede, um vídeo com um pedido de desculpas sobre o ocorrido. #ÉRacismo #VidasNegrasImportam #RacismoÉCrime

A post shared by Mídia NINJA (@midianinja) on

O assunto repercutiu negativamente nas redes sociais. De acordo com a fundadora da Embaixada Solidária de Toledo, Edna Nunes, representantes da Associação dos Jovens Haitianos (Ajohavito), do Grupo Senzala de Capoeira e do Instituto Quilombo Tekoah decidiram abrir um processo contra Rodrigo pela denúncia de racismo.

De acordo com a promotoria de Justiça de Toledo, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) teve conhecimento do caso na manhã desta quarta-feira e está adotando as providências cabíveis em relação a investigação dos fatos.

O casal apagou as contas do Instagram, porém, hoje, Rodrigo postou um vídeo pedindo perdão. “Estou aqui pra me redimir de um ato grosseiro no qual eu tenho cometido nessa semana de um vídeo que está circulando meu e de minha esposa, no qual eu tenho dito palaavras ofensivas, e eu estou aqui para reconhecer cada um delas. Não era minha intenção de forma alguma magoar alguém, ofender alguém e, de forma alguma ser racista, mas agi com palavras infantis, e eu estou aqui para reconhecer e repugnar todas minhas palavras, aquela minha atitude grosseira e pedi perdão a todas as pessoas que eu tenho ofendido, em especial à comunidade negra…”.

Assista:

Com informações do Aratu ON