Início Brasil Pai se passa por filha na web e ajuda polícia a prender...

Pai se passa por filha na web e ajuda polícia a prender pedófilo em Minas Gerais

Um homem foi preso acusado de tentativa de estupro de vulnerável após o pai da vítima se passar pela filha nas redes sociais. A prisão aconteceu na quarta-feira (12), no município de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

O pai da criança, uma menina de nove anos, viu a conversa entre a filha e o homem, 40 anos, em uma rede social e denunciou o suspeito à polícia.

Com o acompanhamento da Polícia Civil, ele assumiu o lugar da filha nas conversas e marcou um encontro com o suspeito, que culminou na prisão.

Ao longo deste tempo, o homem enviou diversos vídeos e fotos de sexo entre adultos e crianças e mensagens dizendo o que faria quando encontrasse com a menina.

“Tenho vontade de tocar todo o seu corpo passar a mão naquele lugar”, diz uma das mensagens.

Segundo a delegada Ione Maria Moreira, responsável pelo caso, a atitude tomada pelo pai foi a mais correta possível. “Ele foi um pai extremamente presente e atento. Ele acompanhava o que a menina fazia nas redes sociais, estranhou a conversa e agiu”, disse a delegada.

No momento do encontro entre o suspeito e a menina, os policiais o pai da criança ficaram à espreita enquanto a menina foi até o local previamente escolhido. O suspeito foi abordado por policiais ainda dentro do seu carro.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

Ao ser detido, ele inicialmente negou os crimes, porém, ao perceber que os agentes estavam de posse do conteúdo das conversas, ele confessou que enviou as mensagens, mas não confirmou se pretendia abusar sexualmente da menina.

Ao realizarem uma busca na casa do homem, os policiais encontraram um menino autista de cinco, que é filho do suspeito. A criança estava abandonada, em um local escuro e com fome. Segundo a polícia, a mãe da criança trabalha durante o dia e a responsabilidade de cuidar do menino é do pai.

Além da tentativa de estupro de vulnerável, o homem responderá também por abandono de incapaz. Ele foi encaminhado ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Juiz de Fora.

*Correio da Bahia