Início Brasil Pagar pedágio com cartão de crédito? Projeto de deputado baiano pode tornar...

Pagar pedágio com cartão de crédito? Projeto de deputado baiano pode tornar essa opção realidade

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Creditos da foto: reprodução/Alba

Um projeto de lei (PL) apresentado pelo deputado estadual Tom Araújo (DEM) à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) pode tornar possível o pagamento de pedágios por meio de cartão de débito ou crédito, ou também pela tecnologia de aproximação NFC.

Caso o texto seja aprovado, caberá ao Executivo adotar as medidas necessárias, no prazo de 90 dias, para que a nova exigência seja aditada aos contratos em andamento. A partir do procedimento contratual, as concessionárias de pedágios terão mais 120 dias para que promovam a adequação da prestação dos seus serviços.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

O deputado defende que a utilização de meios digitais para a realização de pagamentos, dentre outras transações financeiras, vem caminhando para se tornar a principal forma utilizada pela sociedade.

“Dessa forma, constata-se notório que a população brasileira já tem como hábito comum o uso do cartão débito ou crédito inserido em seu dia a dia, bem como a enorme parcela de empresas que aceitam comumente tal transação, inclusive sendo possível enfatizar os pagamentos utilizando celular via QR Code, através de aplicativos instalados e a tecnologia por aproximação NFC. Confirma-se ainda, que o brasileiro prefere a segurança e praticidade das formas de pagamento por vias digitais em detrimento às transações com dinheiro em espécie”, explica Araújo, ressaltando ainda que as concessionárias de pedágios que atuam nas rodovias da Bahia estão “na contramão do desenvolvimento tecnológico”.

Com informações do Aratu ON