Início Praia do Forte Óleo que atinge praias do Nordeste chega à Praia do Forte nesta...

Óleo que atinge praias do Nordeste chega à Praia do Forte nesta terça (8)

Óleo que atinge praias do Nordeste chega à Praia do Forte nesta terça (8) 1
Foto: Prefeitura de Mata de São João/Divulgação

O óleo que atingiu as praias da Bahia nos últimos dias chegou, nesta terça-feira (8), a dois dos principais pontos turísticos do Litoral Norte do estado: a Praia do Forte e a Praia de Santo Antônio, ambas no município de Mata de São João. O material – identificado pela Petrobras como petróleo cru – se espalhou por toda a costa do Nordeste, desde o início de setembro.

Até a última segunda-feira (7), na Bahia, apenas três cidades tinham sido atingidas: Conde, Esplanada e Jandaíra. No fim da manhã desta terça-feira, porém, membros do Projeto Tamar identificaram o óleo na Praia do Forte.

“Por volta de 10h30, encontramos pequenas pelotas de óleo lá. É pequeno, mas tem. Isso está sendo mudado a cada momento. Hoje de manhã, não tinha nada. Quando fomos de novo, já tinha mudado”, afirmou o engenheiro de pesca do Projeto Tamar, César Coelho.

De acordo com ele, porém, ainda não foi necessário mudar a rotina de soltura dos filhotes de tartaruga na Bahia, já que as manchas ainda são muito pequenas.

O período de desova vai de setembro ao início do próximo ano. Em geral, os filhotes nascem até abril, porque os ovos levam de 45 a 60 dias para eclodirem. Na Bahia, em todo o ano passado, foram registrados oito mil ninhos.

A coordenadora de licenciamento e fiscalização ambiental da prefeitura de Mata de São João, Yuka Fujiki, informou que as manchas foram encontradas nos dois pontos após a subida da maré. Segundo ela, na Praia do Forte, a maioria das manchas foi encontrada após a região onde fica o Tamar, já nas proximidades da Praia do Lorde.

Devido à situação em toda a região Nordeste, a prefeitura acionou o Ibama e o Inema. “A orientação é aguardar a chegada deles porque, antes de retirar (o material), é necessário fazer um protocolo de recolhimento estabelecido pela Petrobras. Ainda são pontos bem diminutos, mas infelizmente, existe essa triste realidade”, lamentou.

Manchas de óleo
As primeiras manchas começaram a aparecer no início de setembro, em Pernambuco. No entanto, em poucos dias, a mancha se espalhou nos outros estados – o último foi justamente a Bahia.

A origem da substância ainda é um mistério. As autoridades não sabem de onde ela está vindo e nem a quantidade que ainda está no mar. Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o óleo é petróleo cru e já foi encontrado em 132 localidades, em 61 municípios da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão. Até agora, 11 tartarugas adultas e uma ave foram localizadas machucadas ou mortas por conta do contato com a substância.

O Ibama afirmou também que vem estabelecendo uma série de ações com o objetivo de investigar o despejo do petróleo e que requisitou apoio da Petrobras para atuar na remoção da substância. O trabalho está sendo feito por população local e agentes comunitários contratados pela petrolífera, que recebem treinamento prévio. A petrolífera acrescentou que o material encontrado não é produzido no Brasil.

Com informações do Jornal Correio