Início E.C. Bahia Na disputa por pênaltis, Bahia é eliminado da Sul-Americana pelo Atlético-PR

Na disputa por pênaltis, Bahia é eliminado da Sul-Americana pelo Atlético-PR


Por Aratu Online

Por muito pouco o Bahia não voltou de Curitiba para Salvador com um resultado heróico. Com muita raça, o Esquadrão venceu o Atlético-PR por 1 a 0 no tempo normal, quebrando uma sequência de 12 triunfos consecutivos em casa do time paranaense, mas perdeu a decisão nos pênaltis e viu o adversário se classificar às semifinais da Copa Sul-Americana. No duelo de ida, na Fonte Nova, o Furacão havia vencido também por 1 a 0.

O Bahia agora volta a se concentrar no Campeonato Brasileiro. No domingo (4/11), o Esquadrão recebe a Chapecoense na Fonte Nova, às 18h (horário da Bahia), pela 32ª rodada.

Na Arena da Baixada, o Tricolor começou o jogo com uma formação diferente, sem Gregore e Ramires, com o meio de campo formado por Nilton, Élton e Flávio, além de Zé Rafael e Élber. A mudança deixou o time com mais poder de marcação e com a estratégia de marcar forte a saída de bola do adversário, o Bahia dominou a primeira metade da etapa inicial.

Ainda que com mais posse, as chances de gol não apareceram. A exceção ficou por um gol muito mal anulado do Bahia, numa bola que sobrou para de Junior Brumado, em lance no qual a arbitragem marcou jogo perigoso de Zé Rafael equivocadamente na lateral do campo.

O Atlético-PR foi melhor nos últimos 20 minutos, mas também pouco criou. E justamente quando não era superior, o Bahia chegou ao seu gol, aos 46. Em lateral cobrado por Léo, Nilton disputou com os zagueiros na área e chutou cruzado na sobra. No caminho, Douglas Grolli desviou de perna esquerda e mandou no cantinho: 1 a 0.

No segundo tempo, o Furacão abusou das bolas alçadas à área e viu a zaga do Bahia ganhar todas por cima e por baixo. O Tricolor tentava contra-atacar, mas sem sucesso. Muito seguro, o goleiro Douglas não deu um rebote sequer nos chutes de longa distância, saindo muito bem do gol com as mão quando exigido, garantindo o placar e levando a partida para os pênaltis.

Na decisão, contudo, o Bahia não foi bem e perdeu seus dois primeiros pênaltis, com Vinícius e Zé Rafael. O Atlético converteu todas as suas chances e venceu por 4 a 1. O Bahia atuou com Douglas; Nino, Douglas Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Nilton, Élton (Gregore), Flávio, Zé Rafael e Elber (Vinícius); Junior Brumado (Edigar Junio).