Início Brasil Na Argentina, Lula volta a defender adoção de moeda comum entre países...

Na Argentina, Lula volta a defender adoção de moeda comum entre países do Mercosul

O presidente Lula voltou a defender a criação de uma moeda comum para o Mercosul nesta terça-feira (4). A declaração foi feita durante o discurso de abertura da Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul, em Puerto Iguazú, na Argentina. Com informações do CNN

Desta vez, Lula – que irá assumir temporariamente a presidência do bloco – disse que a adoção de uma moeda comum iria contribuir para “reduzir custos e facilitar ainda mais a convergência”.

O presidente destacou ainda que defende a criação de uma moeda de referência para o comércio regional, “que não eliminará as respectivas moedas nacionais”, afirmou.

Também nesta terça-feira, o economista Gabriel Galípolo, indicado pelo governo para a diretoria de Política Monetária do Banco Central, disse que as soluções de moeda comum que estão sendo consideradas são para o longo prazo e buscam evitar que o país perca espaço na balança comercial de outros parceiros.

Esta não é a primeira vez que o Brasil defende a criação de uma moeda comum entre países, que tem sido uma das grandes polêmicas desde a retomada do governo petista este ano.

No dia 3 de janeiro, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, se reuniu com o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, e discutiram sobre a criação de uma moeda comum para o Mercosul.

À época, especialistas ouvidos pela CNN foram unânimes ao considerarem a ideia “muito difícil” e até “inviável”.

No fim do mesmo mês, o presidente Lula confirmou que o Brasil e a Argentina estavam discutindo propostas para a criação da moeda.

Segundo apuração da âncora da CNN Raquel Landim, os dois países haviam formado um grupo de trabalho para avaliar a viabilidade de uma “unidade de conta sul-americana”.

Em abril, Lula criticou o uso do dólar e voltou a defender uma moeda única entre países dos Brics.

Durante discurso na cerimônia de posse da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) no comando do Banco dos Brics, Lula disse que toda noite se pergunta “por que todos os países estão obrigados a fazer seu comércio lastreado no dólar”.

Vídeo:

Em março o Presidente do Uruguai, Lacalle Pou, disse que a ideia é “impossível” e “é uma loucura” a proposta de moeda única de Lula e Fernández, presidente da Argentina.