Início Brasil Mulher tenta cortar pênis do ex após filho dizer que era estuprado

Mulher tenta cortar pênis do ex após filho dizer que era estuprado

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

Uma mulher de 29 anos foi detida após tentar decepar o pênis do ex-companheiro, de 32, na tarde dessa quarta-feira (16/2) em Crucilândia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a polícia, a mulher tentou cometer o crime após o filho, de apenas 4 anos, relatar ter sido abusado sexualmente pelo próprio pai.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

De acordo com a Polícia Militar (PM), com uma faca nas mãos, a jovem se apresentou no destacamento da PM da cidade e disse ter cortado o pênis do homem. Ela contou que sabia há alguns meses que o filho era abusado.

No último dia 15, ao conversar com ele novamente, o menino voltou a falar sobre estupros e deu detalhes do que o pai fazia com ele. Assim, a mulher disse que começou a planejar o crime.

De acordo com a polícia, ela afirma que foi até à casa do suspeito e teve uma relação sexual com ele. Durante o ato, ela pegou uma faca que havia buscado na cozinha e cortou o membro dele.

Os militares entraram em contato com uma médica que atendeu o homem. Ela disse que ele apresentava um ferimento profundo na região próxima ao pênis e seria preciso transferi-lo para o Hospital Regional de Betim, também na Grande BH.

Suspeita de abuso será apurada
Por conta da suspeita de estupro da criança, o Conselho Tutelar da cidade foi acionado para tomar as providências cabíveis. O menino foi deixado aos cuidados de parentes. Os policiais apreenderam quatro celulares e a mulher disse que eles podem ter vídeos do homem abusando do filho.

Os policiais registraram no boletim de ocorrência que o ex-casal “possui diversos atritos devido à guarda do filho”.

Durante a ocorrência, os militares descobriram que a jovem tem um mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça do município de Itaúna, no Centro-Oeste de Minas. O crime não foi informado.

A Polícia Civil realizou uma perícia na casa onde o crime ocorreu e, dentro do guarda-roupa, foram apreendidas sete porções de maconha e quatro ampolas de uma substância anabolizante importada, sem liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o site o tempo, a mulher foi presa por lesão corporal grave e a polícia constatou que ela tem mandado de prisão por homicídio. Ela já foi encaminhada a um presídio, onde ficará à disposição da Justiça. “ Sobre os relatos de abuso sexual, a Delegacia de Polícia Civil, em Bonfim, investiga as circunstâncias dos fatos”, conclui a instituição.