Início Salvador Mulher que recebia pensão no lugar de senhora falecida é presa

Mulher que recebia pensão no lugar de senhora falecida é presa

Por Aratu Online

Uma mulher que recebia irregularmente pensão por morte de uma senhora que já havia falecido foi autuada em flagrante nesta segunda-feira (12/11), por fraude em previdência pela Polícia Civil Municipal. Os saques irregulares causaram um prejuízo de R$ 160 mil aos cofres públicos.

Na última quarta-feira (7/11), Érica foi à Diretoria de Previdência e se identificou como filha de criação, e depois, como neta de Maria Gertrudes Souza Teixeira, ex-pensionista pelo Fundo Municipal de Previdência ao Servidor (Fumpres), falecida em 2007. Maria recebia pensão por morte do esposo Agenor José Teixeira, ex-servidor público falecido em 1992.

No final da última semana, a Semge encaminhou notícia-crime à Polícia Civil, informado “ser consistentes os indícios de fraude e cometimento de atos ilícitos, tais como falsidade ideológica e falsificação de documento público”. Foto: divulgação.

Érica estava acompanhada de outra mulher, que se passou pela ex-beneficiária. Na ocasião, as duas mulheres passaram por entrevistas. Durante a conversa, a mulher que se passou por Maria foi perguntada sobre o nome do esposo e o local em que ele havia trabalhado na Prefeitura, mas disse não se lembrar, também não soube informar o prenome do susposto esposo, nome da rua e bairro em que morava atualmente.

O óbito da verdadeira beneficiária foi descoberto após uma auditoria da Diretoria de Previdência, pertencente à Secretaria Municipal de Gestão (Semge), há três meses. Ao juntar os dados, a Semge indentificou um recadastramento presencial obrigatório, que havia sido feito em 2017, mas a morte foi confirmada após visitas técnicas ao endereço cadastrado para o recebimento do benefício e ao acesso da Prefeitura a certidão de óbito.

Érica foi levada para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, na Avenida Antônio Carlos Magalhães (ACM).