Início Brasil Mulher que afirmou não gostar de negros paga fiança e é libertada

Mulher que afirmou não gostar de negros paga fiança e é libertada

Mulher que afirmou não gostar de negros paga fiança e é libertada 1
Mulher acusada de racismo disse que “não andava com negros” (Foto: Reprodução)

A advogada Natália Burza Gomes Durpin, de 36 anos, foi libertada neste sábado 7 após pagar fiança de 10 mil reais. Ela havia sido presa na quinta-feira, em Belo Horizonte, Minas Gerais, após afirmar que “não andava com negros” ao ser abordada por um motorista de táxi. Em seguida, teria cuspido no pé da vítima.

Natália foi encaminhada a uma delegacia, onde teria reforçado seu comportamento preconceituoso, declarado “sou racista mesmo”, inclusive negando-se a ser atendida por policiais negros.

A acusada passou por uma audiência de custódia e está em liberdade provisória. Pode voltar a ser presa se descumprir determinações judiciais. Ela responde pelo crime de injúria racial.