Início Bahia MP investigam os problemas para pagar contas de luz

MP investigam os problemas para pagar contas de luz

Após as casas lotéricas da Bahia deixarem de receber pagamento da fatura da Companhia de Eletricidade do Estado (Coelba), os consumidores de Salvador e do interior do estado reclamam das grandes filas que enfrentam para quitar a fatura.

O pagamento da conta de luz nas lotéricas foi suspenso em 1º de junho. Conforme informou a Coelba, não houve renovação do contrato da concessionária com a Caixa Econômica Federal.

Diante das grandes filas para pagamento da conta de energia, o Ministério Público do Estado (MP-BA) e a Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon) de Salvador investigam os problemas para quitar a fatura. O MP, inclusive, abriu um inquérito nesta quarta-feira (11) para apurar o fato.

A Coelba informou que são 268 locais de pagamento em Salvador e região metropolitana, entre esses pontos estão estabelecimentos comercias como lojas de varejo, padarias, farmácias e rede credenciada própria, que são os pontos de serviços da Coelba.

Alguns bancos aceitam o pagamento no caixa como Banco do Brasil, Santander e Bradesco. Apesar desses pontos, o consumidor destaca que, após a suspensão de pagamento nas lotéricas, as filas só aumentam.

O pedreiro Valmir dos Santos disse que pagava a conta de luz em uma lotérica perto de onde mora, no bairro de Cajazeiras, em Salvador, mas com a mudança, precisou ir em um posto de atendimento da Coelba no bairro de Pau da Lima, onde ele precisa andar cerca de 8km para pagar a fatura. “Aqui são distribuídas senhas para atendimento, cheguei e já não tinham mis senhas. O jeito vai ser voltar aqui amanhã”, disse.

O vigilante Luiz Carlos Bezerra disse que chegou às 9h na fila e só saiu com a conta paga depois das 16h. “Foram quase oito horas na fila”, contou.

A Codecon disse que não recebeu denúncias de consumidores por conta dos problemas enfrentados para pagar as contas de luz, mas disse que diante do cenário de grandes filas em pontos que recebem o boleto da Coelba, a coordenadoria vai notificar a concessionária para que a Coelba apresente as razões para o fins de convênio com a Caixa.

Fonte: G1