Início Famosos Motorista de aplicativo diz que Kannário não pagou corrida e o xinga;...

Motorista de aplicativo diz que Kannário não pagou corrida e o xinga; assessoria do cantor explica ‘problema’

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

Em áudio que tem circulado bastante no WhatsApp, nesta quarta-feira (9/3), um motorista de aplicativo afirma que o cantor e deputado federal Igor Kannário não pagou uma corrida que teria pedido para a babá dos seus dois filhos, que a acompanhavam.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

“Eu peguei a babá dele mais os dois filhos. Vieram aqui no carro… chegando aqui, nem pagou corrida!”, diz o motorista, que não terá o nome divulgado. Segundo ele, Kannário teria dito: “‘você ‘tava’ alterando tudo, pra entrar aqui no condomínio… Pois bem, se saia. Não vou pagar sua corrida, não. Pegue a pista”.

Ainda no áudio, o condutor do veículo diz que vai reportar o ocorrido à empresa Uber. “Um palhaço desses… p** no c*! Desculpa as expressões, mas é um bostético”, completa o motorista.

OUTRO LADO
Procurada pelo Aratu On, a assessoria de Kannário explicou a versão do artista. Segundo a equipe de comunicação, o motorista não quis esperar os procedimentos burocráticos para entrar no condomínio, chegando a dizer que deixaria as crianças com a babá na portaria, que seria relativamente longe da residência do cantor. Igor, então, teria ficado chateado com situação e dito que, caso o condutor do carro fizesse isso, não precisaria pagar.

“O motorista não deixa de receber o valor, porque a Uber paga. Igor que ficará com um valor pendente com o aplicativo, e só poderá fazer outra corrida caso pague a quantia à plataforma, mas o motorista não fica sem receber”, explicou a assessoria.

Com informações do Aratu ON