Início Destaque Morre Rita Lee, rainha do rock nacional, aos 75 anos em São...

Morre Rita Lee, rainha do rock nacional, aos 75 anos em São Paulo

Foto: Reprodução/Instagram

A cantora Rita Lee morreu nesta terça-feira, 9, em sua casa em São Paulo. A cantora de 75 anos lutava contra um câncer de pulmão diagnosticado em 2021.

O anúncio da morte foi feito no perfil do Instagram da cantora. “Comunicamos o falecimento de Rita Lee, em sua residência, em São Paulo, capital, no final da noite de ontem, cercada de todo o amor de sua família, como sempre desejou”, diz comunicado.

O velório da cantora ocorrerá nesta quarta-feira, 10, no Planetário do Parque Ibirapuera, e será aberto ao público das 10h às 17h.

Ainda segundo o comunicado, o corpo de Rita Lee será cremado, como era o seu desejo, em uma cerimônia privada. “Nesse momento de profunda tristeza, a família agradece o carinho e o amor de todos”.

Luta contra o câncer
A cantora, compositora, escritora e ativista lutava contra um câncer de pulmão diagnosticado em 2021.

Em fevereiro, ela chegou a dar entrada no hospital com estado de saúde ‘extremamente delicado’, segundo informações. A família divulgou um comunicado e pediu privacidade.

No ano passado, a família de Rita Lee chegou a comemorar a remissão do câncer de pulmão da cantora. “A cura da minha mãe me emocionou pra car…. Melhor notícia de todos os tempos. Manteve a cabeça erguida, com vontade de lutar e encarou tudo com seu bom humor habitual, tanto que apelidou o tumor de ‘Jair’. That’s Rita”, escreveu o filho Beto Lee.

Trajetória
Rita Lee é uma das mulheres mais influentes do Brasil, sendo referência para quem, a partir de meados dos anos 1970, se interessava pelo rock, gênero pelo qual despontou no grupo Os Mutantes, e permanecendo de 1966 a 1972, lançando cinco discos com a banda.

Em 1967, a banda acompanhou o cantor Gilberto Gil na apresentação da música Domingo no Parque, que ficou em segundo lugar no III Festival da Música Popular Brasileira.

Em 1972, ela lançou Hoje é o Primeiro Dia do Resto da Sua Vida. Em seguida, lançou Atrás do Porto Tem Uma Cidade (1974) e o álbum Fruto Proibido (1975), em parceria com a banda Tutti Frutti, é visto como um marco fundamental na história do rock brasileiro, considerado por alguns como sua obra-prima. Neste trabalho, Rita lançou clássicos como “Agora Só Falta Você”, “Esse Tal de Roque Enrow”, “Ovelha Negra” entre outros.

Em 1976, a cantora começou um relacionamento amoroso com o guitarrista Roberto de Carvalho e desde então tem sido o parceiro da maioria de suas canções e a acompanhou em todas suas apresentações ao vivo. Tiveram três filhos, entre eles Beto Lee, também guitarrista, que acompanha os pais nos shows. Rita Lee também é vegana e defensora dos direitos dos animais.

Origem
Nascida na véspera de Ano-Novo de 1947, em uma família de classe média paulistana, Rita é a filha mais nova do dentista Charles Fenley Jones (1904–1983), paulista descendente de imigrantes norte-americanos, e de Romilda Padula (1904-1986), filha de imigrantes italianos.

Seus pais tinham outras duas filhas: Mary Lee Jones e Virgínia Lee Jones. O “Lee” é um nome composto com que o pai quis registrar todas as filhas, em homenagem ao general Robert E. Lee, do exército confederado norte-americano.

Lee cresceu na cidade de São Paulo, no bairro da Vila Mariana. Teve aulas de piano durante a infância e suas primeiras influências musicais foram Elvis Presley, Neil Sedaka, Paul Anka, Peter, Paul and Mary, Beatles, Rolling Stones, mas também escutava música brasileira como Cauby Peixoto, Angela Maria, Tito Madi, João Gilberto, Emilinha Borba, Carmen Miranda, Dalva de Oliveira e Maysa por influência dos pais.

Foi na adolescência que Rita começou a se interessar por música, e junto de amigos, começou a se apresentar em pequenos grupos. Em seus 39 anos de carreira, Rita Lee gravou mais de 40 trabalhos, entre álbuns, álbuns ao vivo, singles e coletâneas.