Início Brasil Médica Nise Yamaguchi processa Otto Alencar por “massacre moral” na CPI após...

Médica Nise Yamaguchi processa Otto Alencar por “massacre moral” na CPI após debate sobre vírus e protozoário

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

A médica Nise Yamaguchi resolveu processar o senador baiano Otto Alencar (PSD) após o debate entre ambos sobre as diferenças entre vírus e protozoários durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) viralizar nas redes sociais. Segundo a defesa da pesquisadora, Otto e Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, “perpetraram um verdadeiro massacre moral” a ela.

A oncologista pede indenização de R$ 160 mil por danos morais a cada um dos parlamentares alegando que, no depoimento no dia 1° de junho, foi vítima de misoginia, preconceito às mulheres e humilhação. “Atônita, [ela] viu um ser humano ter destroçada a sua dignidade enquanto médica, cientista e mulher”, defendem os advogados. As informações são da rede CNN.

Na ação, a médica afirma que Aziz e Alencar abusaram do direito da imunidade parlamentar e agiram “intencionalmente com morbo e com deliberada crueldade no escopo de destruir a imagem da médica perante toda a sociedade brasileira”. Nise Yamaguchi está entre os 14 investigados pela CPI.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Suas reclamações são baseadas, principalmente, nos vídeos que viralizaram em relação ao embate com o senador baiano, onde ela foi desacreditada. “Na grade curricular brasileira, os protozoários são estudados no 4° ano do estudo fundamental, fato este que por si só, demonstra a intenção de Otto Alencar em diminuir e humilhar publicamente Nise Yamaguchi, desprestigiando seu conhecimento científico.”, aponta a defesa da médica.

Omar Azis, de acordo com o documento, foi processado por ser “cúmplica” de Alencar, “posto que nada fez para impedir ou minorar a agressiva sanha de seu colega, sendo cúmplice e corresponsável pelos abusos suportados por Nise Yamaguchi”. Caso ganhe a ação, a médica afirma que doará o dinheiro a hospitais que atendem a crianças com câncer.

Em resposta a rede de tv, o senador Otto Alencar afirmou que seu advogado, assim que notificado, responderá de acordo com a lei que dá o direito de perguntar numa CPI. Quanto à pergunta sobre vírus e protozoário, o senador, que também é médico, disse que não a fez com o interesse de que se tornasse um meme.

“Não fiz com esse interesse. Na verdade, foi para demonstrar que a medicação que trata protozoários não tem eficácia para tratar vírus. Todo o tempo que perguntei, a tratei como doutora, senhora e Vossa Senhoria. Não fui o autor dos memes nem estimulei fazê-los”, se defendeu.