Início Brasil Mais de 186 mil beneficiários devem receber 13º do Bolsa Família em...

Mais de 186 mil beneficiários devem receber 13º do Bolsa Família em Salvador

Mais de 186 mil beneficiários devem receber 13º do Bolsa Família em Salvador 1

O 13º salário do Bolsa Família começou a ser pago nesta terça-feira (10) em todo o país. Em Salvador, segundo a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), 186.680 famílias estão aptas a receber o benefício, considerando a base de dados do mês de novembro. A Bahia é o estado com mais beneficiários, com o total de 1,7 milhão.

De acordo com a secretária da Sempre, Ana Paula Matos, só recebe quantia quem estiver com o benefício regular. “Todas as famílias beneficiárias do programa Bolsa Família presentes na folha de dezembro de 2019, com benefícios liberados terão direito. Quem teve o benefício bloqueado, suspenso ou cancelado em dezembro deste ano não terá direito ao Abono Natalino, também chamado de 13º”, explica. “É uma forma de aquecer a economia na capital e contribuir para ajudar as pessoas que estão em pobreza ou extrema pobreza”, pontuou.

O beneficio será pago entre os dias 10 e 23 deste mês. O valor é o mesmo da parcela de dezembro que a família beneficiária tem direito naquele mês. O Abono Natalino será pago juntamente com o benefício do Programa Bolsa Família. Por isso, ele poderá ser sacado com o Cartão Bolsa Família, Cartão Cidadão ou guia de pagamento, caso a família não possua cartão.

O saque poderá ser realizado nas lotéricas, Caixa Aqui, caixas eletrônicos ou agências da Caixa. O Abono Natalino pode ser sacado em até 90 dias, a contar da data de disponibilização do pagamento.

Em Salvador, 1.515 benefícios estão bloqueados e 2.521 suspensos. Conforme a Sempre, os bloqueios, geralmente, são feitos devido ao encerramento do prazo de recadastramento; descumprimento de condicionalidade da saúde ou educação ou demandas específicas para averiguação.

A secretaria alerta que as famílias que estiverem com o benefício bloqueado só irão receber quando regularizarem o motivo que gerou o bloqueio. A parcela pode ficar retida por até três meses.

Por BNews