Início Notícias Mãe de jovem linchado ao ser confundido com estuprador desabafa: Mataram um...

Mãe de jovem linchado ao ser confundido com estuprador desabafa: Mataram um anjo

20150813084243

A mãe do jovem que foi linchado e supostamente confundido com um estuprador em Itanhaém, no litoral de São Paulo, postou um vídeo na internet pedindo justiça pelo crime cometido contra o filho dela. Joelma dos Santos Alves vive em Portugal e divulgou o apelo em seu perfil em uma rede social. O rapaz morreu um dia após o ataque, que aconteceu em julho.

No vídeo divulgado pela mãe da vítima, ela diz que seu filho não merecia morrer de uma maneira tão brutal. “Nossa família toda está desolada. Eu não durmo e nem me alimento direito. Ele era generoso e amigo, todos gostavam dele”, comenta Joelma.

Ela relata ainda que recebeu a notícia da morte do filho por meio de familiares e pede para que as pessoas que participaram do crime se entreguem. “No momento, meu coração sangra de dor. A Justiça brasileira precisa punir, senão, eles vão voltar a matar e destruir outra família. Vocês mataram um anjo”, conclui a mãe.

Segundo Eliel Moreira dos Santos, advogado da família, o rapaz teve os órgãos doados. Um Boletim de Ocorrência por morte suspeita foi registrado no 2º Distrito Policial (DP) do município e a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém assumiu o caso. O advogado estará na cidade na próxima terça-feira (18), para tomar conhecimento dos detalhes do inquérito.

Caso
De acordo com informações do boletim de ocorrência, Junior Flávio Alves de Alcântara, de 28 anos, saiu de casa no dia 30 de julho para ir a um bar com uma amiga, onde começou a apresentar um comportamento estranho. Em seguida, ele deixou o local sozinho.

O jovem foi encontrado nu em uma área de matagal, com lesões na cabeça e diversos ferimentos pelo corpo. Ele foi encaminhado em estado grave na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Sabaúna e no dia 31 de julho foi atestada a morte cerebral do jovem.

De acordo com a Polícia Civil, um boato sobre um suposto estuprador circulou entre moradores do município nas últimas semanas, e Junior teria sido confundido com o criminoso, o que pode ter motivado o ataque.

Por meio de uma denúncia anônima, as autoridades conseguiram localizar e identificar Johnny Antunes de Brito, de 20 anos. Ele confessou ter participado no linchamento com outras pessoas e foi detido na noite de quarta-feira (12).

O suspeito foi autuado por homicídio e teve a prisão temporária, válida por 30 dias, decretada pela Justiça, antes de ser encaminhado à Cadeia Pública da cidade. Outras pessoas ouvidas também confessaram o crime e serão indiciadas.
20150813084243

 

*G1