Início Esportes Lyoto Machida diz que acredita que Anderson Silva "é vítima" em caso...

Lyoto Machida diz que acredita que Anderson Silva "é vítima" em caso de doping

“Eu tenho muita confiança no Anderson”, disse

Lyoto diz que acredita que Anderson Silva “é vítima” em caso de doping (Foto: Reprodução)

Lyoto Machida disse em entrevista ao site norte-americano “MMA Digest” que não acredita que o lutador Anderson Silva seja culpado após ser pego em teste antidoping. Amigo e companheiro de treino de Spider, Lyoto disse que ficou surpreso com o teste positivo dado após a luta contra Nick Diaz no UFC 183.

“Eu estou muito surpreso, mas acho que ele (Anderson Silva) é a vítima. Eu acho que ele tem uma história. Eu prefiro não falar sobre isso porque é uma situação muito difícil, mas eu tenho muita confiança no Anderson. Eu sei que talvez ele não use isso. Eu estou no meu camp (de treinamento). Ele está nos Estados Unidos agora. Eu não falo com ele há um tempo, não sei o que aconteceu. Eu prefiro ficar de fora desta situação”, disse o “Dragão”, disse Lyoto.

Spider comenta
O lutador Anderson Silva usou sua conta no Instagram para falar publicamente pela primeira após ter sido flagrado em dois exames antidoping. O brasileiro quebrou o silêncio na madrugada de sexta-feira (20) e se defendeu das críticas.

O Spider, ex-campeão dos médios do UFC, pediu respeito e garantiu que nunca trapaceou. “Nunca usei qualquer substância para aumentar minha performance nas lutas”, afirmou Anderson Silva, que foi suspenso temporariamente pela Comissão Atlética de Nevada (NSAC) durante audiência realizada na última terça-feira, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Anderson Silva foi pego no exame surpresa feito no dia 9 de janeiro e também no exame pós-luta do UFC 183, quando derrotou Nick Diaz.

Veja  o desabafo de Anderson Silva:

“Não falarei nada sobre quem sou ou que fiz e passei até chegar aqui. O que me importa agora é o respeito dos que me acompanharam até este momento da minha carreira. Sangrei, sofri e lutei porque amo e porque sempre quis honrar e defender a bandeira do país que tanto amo. Não sei do que me desculpar, pois ainda aguardo o resultado dos exames e a análise dos médicos e especialistas que trabalham para revelar a verdade.

Todos os remédios que tomei desde a minha fratura estão sendo analisados. Busco a verdade tanto quanto todos que se surpreenderam com os resultados divulgados. Em dezoito anos de carreira, nunca tive problemas com exames. Sempre joguei limpo. Nunca fui trapaceiro.

Dentro e fora do octógono jamais vacilei no respeito aos princípios que sempre me pautaram. Com muita honra e dignidade defendi meu País onde quer que lutei. Nunca usei qualquer substância para aumentar minha performance nas lutas.

Amo o que faço e jamais poria em risco o que levei tanto tempo para construir. Acho injusta a pressa que alguns têm em me condenar. O tempo que se leva para destruir uma reputação é infinitamente menor do que aquele empenhado em construí-la.

Sou o maior interessado no esclarecimento desse episódio. Quero que os que sempre me prestigiaram saibam que continuo lutando para que todas as sombras sobre esse triste episódio sejam dissipadas.

Correio da Bahia