Início Camaçari Leitos de urgência e emergência continuam lotados em Camaçari

Leitos de urgência e emergência continuam lotados em Camaçari

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
(Foto: Reprodução)

A Secretaria de Saúde de Camaçari informa que a situação da ocupação dos leitos de urgência e emergência em Camaçari continua crítica apesar da Secretaria de Saúde da Bahia ter realizado a transferência de 23 pacientes desde a sexta-feira (12/11) até a manhã da terça-feira (16/11). Atualmente há 23 pacientes na tela para Central de Regulação Estadual transferir para um hospital de referência.

Diretora de Controle e Regulação do SUS, Elba Brito explica que, “na última sexta-feira fizemos, durante a reunião do Comitê Intergestor Bipartite (CIB), outro pedido à Sesab para transferência dos pacientes de Camaçari, pois tínhamos 41 pacientes na tela da regulação estadual. Tivemos nosso pedido atendido e já foram transferidos 23 pacientes. Contudo, ainda temos 21 pacientes internados nas nossas unidades de urgência e emergência aguardando a regulação. E isso impacta diretamente no atendimento de novos pacientes nas UPAs e PAs da cidade”.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Atualmente há 18 pacientes na UPA da Gleba A, onde 13 destes estão na tela da regulação. Na UPA de Arembepe são seis pacientes internados e todos aguardando transferência. No PA Dr. Artur Sampaio, em Vila de Abrantes, há cinco pacientes internados e quatro aguardando a transferência. Na UPA Pediátrica há apenas uma criança internada aguardando a transferência. Apenas no PA de Monte Gordo que não há pacientes internados e nem na tela da regulação. Todos estes pacientes aguardam pela regulação estadual conseguir vagas em hospitais de referência para serem transferidos.

A Sesau explica que a demora na regulação impacta diretamente no atendimento de nossos pacientes. “Se não tivermos leitos livres nas UPAs e PAs não há como receber novos pacientes. E isso acaba interferindo na demora do atendimento também. Uma vez que a equipe precisa dedicar atenção também a um volume maior de pacientes internados. Nossa equipe da regulação municipal está em contato constante com a regulação estadual para conseguir transferir esses pacientes com a maior celeridade possível e assim aliviar as novas unidades”, afirma Elias Natan, secretário de Saúde de Camaçari.